Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ELEIÇÕES 2018

Marcos Trad declara apoio a Bolsonaro e a Azambuja no segundo turno

Prefeito reafirmou declaração de que não apoiaria candidatos da esquerda
08/10/2018 14:52 - GLAUCEA VACCARI E LEANDRO ABREU


O prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), declarou apoio ao candidato a presidência Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno das eleições. 

Em nível estadual, Marcos Trad reafirmou o apoio ao atual governador Reinaldo Azambuja, na disputa pela sucessão estadual.

“A nível nacional, como o PSD optou pelo Alckmin no primeiro turno, estamos com o Jair Bolsonaro no segundo turno", disse o prefeito, reafirmando a declaração que deu ontem ao votar, de que caso Bolsonaro fosse para o segundo turno com qualquer candidato da esquerda, o apoio seria para ele.

"Com relação ao governo, não há ausência de coerência dentro do PSD, se apoiamos [Azambuja] por 45 dias nas ruas, não vai ser por causa de um dia que vamos mudar de lado, os pensamentos são os mesmos”, reafirmou.

Marcos Trad também comemorou a eleição um deputado federal e um estadual pelo partido, sendo o deputado federal Fábio Trad, que foi reeleito e continuará em Brasília, e o deputado estadual Londres Machado.

“O partido fez um deputado federal com quase 90 mil votos [Fábio Trad], o deputado federal mais bem votado e respeitado na Capital, e na Assembleia Legislativa colocamos um deputado com larga experiência que vai ajudar na administração de Mato Grosso do Sul”.

Presidente regional do PSD, Antônio Lacerda, também agradeceu a permanência de Fábio Trad em Brasília e a eleição de Londres Machado. “Não tenho dúvidas que o PSD sai muito fortalecido das eleições”, disse.

Ainda segundo Lacerda, o próprio Fábio Trad já se manifestou publicamente declarando apoio ao candidato Jair Bolsonaro. 

“Ele confirmou que o PSD terá um soldado para servir a esta causa sustentada nacionalmente pelo Jair Bolsonaro”, declarou.

O segundo turno das eleições será no dia 28 de outubro. Pelo governo, concorrem os candidatos, Reinaldo Azambuja (PSDB) e juiz Odilon (PTB). 

Já na disputa pela presidência estão Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

 

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!