Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

Terminal rodoviário de Campo Grande fecha novamente após 41 dias

Fechamento ocorre após recomendação do Ministério Público do Estado
05/06/2020 08:14 - Adriel Mattos


O Terminal Rodoviário Senador Antônio Mendes Canale, em Campo Grande, amanheceu fechado nesta sexta-feira (5). As plataformas foram lacradas novamente 41 dias depois da reabertura.

Quem desembarcou hoje no terminal ficou do lado de fora. Mas houve quem foi ao local sem saber do fechamento. “Eu não estava sabendo que ia fechar”, frisou um passageiro, que não quis se identificar.

Decreto que regulamentou a medida foi publicado na terça-feira (2). Em caso de descumprimento, as penas são rescisão da outorga onerosa e apreensão do veículo, sem contar eventuais processos judiciais e demais sanções administrativas.

O terminal ficou 32 dias fechado anteriormente, entre março e abril. Assim como agora, a medida visa minimizar o avanço da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

 
 

HISTÓRICO  

O fechamento foi anunciado pelo prefeito Marcos Trad (PSD) durante transmissão ao vivo na rede social Facebook ontem. “Estamos dando 48h em razão de passagens já compradas e adquiridas pelos usuários”, disse.

A medida foi tomada logo após o Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MPMS) o fechamento do terminal, como noticiou o Correio do Estado na edição de segunda-feira (1º).

A reportagem esteve no local e constatou que muitas pessoas que estavam sem a máscara e algumas que demonstravam não temerem a contaminação pelo novo coronavírus, ainda mais dentro de um ônibus fechado em uma viagem que duraria horas.  Atualmente, as empresas só podem fazer viagens intermunicipais, ou seja, nenhum ônibus pode sair ou entrar no Estado.

Este detalhe, somado ao fato que o número de casos de Covid-19 no interior estão aumentando cada vez mais, levou à decisão do prefeito. “Não há outra possibilidade de atitude. Impressionou o número de infectados”, justificou. Além do fechamento da rodoviária, a barreira sanitária posicionada na saída para São Paulo também terá atendimento intensificado.

 

Felpuda


Nos bastidores, conversas, ou melhor, quase sussurros, dão conta de que compromisso assumido teria prazo de validade se acontecer a vitória de aliado.

A partir de então, o papo passaria a ser bem, mas bem diferente mesmo, pois, com acordo cumprido, novos objetivos passariam a ser fonte dos desejos, e sem nenhuma moeda de troca.

No caso, não haveria mais sequer um fio de bigode. Tipo, cada um na sua.