Clique aqui e veja as últimas notícias!

USO EMERGENCIAL

Vacinas começam a ser distribuídas para os estados nesta segunda-feira

Anvisa aprovou o uso emergencial e campanha começa na quarta-feira, em todo o País
17/01/2021 15:36 - Glaucea Vaccari


A distribuição das vacinas contra a Covid-19 começará a ser feita nesta segunda-feira (18), a partir das 7h, para Mato Grosso do Sul e todos os demais estados do Brasil, segundo informou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em coletiva de imprensa neste domingo (17).

O uso emergencial das vacinas Coronavac, do Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, e da AstraZeneca, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com o consórcio Astrazeneca/Oxford, foi aprovado hoje pelo Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A campanha de vacinação, no entanto, deve começar apenas com a Coronavac, tendo em vista que o governo federal ainda tenta importar 2 milhões de doses da vacina de Oxford da Índia. 

Inicio da campanha será na quarta-feira (20), às 10h.

Últimas notícias

Conforme Pazuello, o departamento logístico já começou a fracionar a quantidade de imunizantes que serão entregues para cada estado.

"Amanhã, às 7h, vou fazer a entrega simbólica aos estados, a bandeirinha para cada um e, a partir dali, a FAB [Força Aérea Brasileira] inicia a distribuição aos pontos focados dos estados", disse Pazuello.

Ainda conforme o ministro, cada estado elaborou o seu plano de vacinação, que foi pactuado junto ao Ministério da Saúde, que deve ser iniciado assim que receberem as doses.

"Ainda amanhã os estados iniciam o plano de distribuição para os municípios, calculamos amanhã e terça. Então, planejamos para quarta-feira, às 10h, conforme já tínhamos previsto desde a semana passada, o início do plano nacional de vacinação em todos os estados, ao mesmo tempo", afirmou.

Ministério não divulgou a quantidade de doses que cada estado receberá, mas o quantitativo será proporcional ao número de habitantes que se enquadram no grupo prioritário. 

Segundo Pazuello, estados com maior risco terão um quantitativo maior de doses, enquanto os de menor risco receberão um pouco menos, mas o suficiente para iniciar a campanha.

Fazem parte do grupo prioritário, que devem ser vacinados primeiro, idosos em casas de repouso, indígenas e profissionais de saúde da linha de frente.

Quanto a eficácia das vacinas, no caso da CoronaVac, a taxa de sucesso na prevenção da doença em relação ao grupo que tomou placebo (medicamento inócuo) atingiu 50,39%. Para a AstraZeneca, a Anvisa confirmou a eficácia global do imunizante em 70,42%.

Mato Grosso do Sul

O plano estadual de imunização contra a Covid-19 de Mato Grosso do Sul foi divulgado neste sábado (16). De acordo com o documento, o trabalho será dividido em três fases e a estimativa é que nelas sejam imunizadas 890.623 pessoas.

Na primeira fase serão contemplados: trabalhadores da saúde, população idosa a partir dos 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais, institucionalizadas (como asilos e instituições psiquiátricas), população indígena e povos e comunidades tradicionais ribeirinhas.  

Na segunda, serão imunizadas pessoas acima dos 60 anos e, na terceira fase, serão priorizadas pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da doença, como portadores de doenças renais crônicas, cardiovasculares, entre outras.

Para a distribuição das vacinas aos 79 municípios, governo montou uma força-tarefa, utilizando os profissionais de saúde e forças de segurança do Estado para otimizar a distribuição e aplicação da vacina, em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde.

Objetivo é que a entrega ocorra em tempo recorde, para o início simultâneo da vacinação.

No caso da CoronaVac, a taxa de sucesso na prevenção da doença em relação ao grupo que tomou placebo (medicamento inócuo) atingiu 50,39%, segundo a agência. Para a AstraZeneca, a Anvisa confirmou a eficácia global do imunizante em 70,42%.