Esportes

Estadual

A+ A-

Em partida eletrizante, Lusa vence o Náutico em jogo polêmico com acusações de racismo

O zagueiro da Portuguesa, Vinicius Machado acusou um policial militar de racismo; o clube formalizou a denúncia na manhã de hoje (1).

Continue lendo...

Em partida eletrizante com sete gols, a Portuguesa venceu o Náutico em jogo polêmico, no Estádio Jacques da Luz, na noite de ontem (29), pela 7º rodada do Campeonato Estadual. Com a vitória, a Lusa sobe na tabela com 12 pontos e cola no Operário em busca da melhor campanha na competição.  

O primeiro gol da partida aconteceu aos 17 minutos da primeira etapa, quando em uma saída errada na defesa adversária, João Paulo deu um lindo passe para Lucas Caetano, que ganhou a disputa com o goleiro Marcão e a bola sobrou para Felipe que empurrou com o gol vazio, abrindo o placar para o Náutico, 1 a 0. 


Logo após aos 18 minutos, David caiu dentro da área, mas o juiz não viu falta. Minutos depois, o árbitro corrigiu a decisão com ajuda do bandeira e marcou pênalti. O meia Vieira foi para a cobrança, mas o goleiro adversário espalmou, mas a bola sobrou para Raylan deixar o placar tudo igual.  

 Foto: Luciano Siqueira/ Portuguesa

Mais no finalzinho do primeiro tempo, aos 43 minutos o Náutico pulou na frente com o atacante Lucas Caetano. A vantagem durou poucos minutos, quando o meia David ganhou da marcação adversária na velocidade e empatou a partida em 2 a 2.  


Na volta do segundo tempo, as emoções continuaram e Lucas Caetano novamente marca o 3º gol do Jacaré Alviverde. A Lusa conseguiu igualar o resultado após um lindo voleio de dudu, que fez 3 a 3. 

O meia da Portuguesa brilhou novamente,  aos 21 minutos, com Dudu deu uma linda assistência para Rhuan, fazer o 4 a 3. 


Com a vitória, a Lusa chega aos 12 pontos e cola no Operário na vice-liderança do grupo A. O Costa Rica e o Coxim vem logo  atrás. Já o Náutico está rebaixado para a Série B do Estadual.  


Jogador acusa policial de racismo  

Reprodução

O clássico entre Portuguesa e Náutico tinha tudo para ser um dos melhores jogos do Campeonato Sul-Mato-Grossense, se não fosse as cenas lamentáveis de racismo que aconteceram aos 18 minutos do primeiro tempo. 

O lance polêmico foi um pênalti para a Lusa em que que o árbitro demorou para marcar. Os atletas do banco de reservas reclamaram bastante do lance, quando uma equipe policial que fazia a segurança do jogo, entrou em campo, sem a solicitação do árbitro da partida, João Bosco Echeverria. 

Segundo a nota da PM ao Correio do Estado, "na observação do comandante que cuidava da equipe que estava no estádio, foi necessária a intervenção da polícia, a fim de resguardar a equipe de arbitragem e atletas. Após cerca de 20 minutos, os ânimos se acalmaram e a partida pode ser reiniciada sem maiores problemas", relatou.   

De acordo com a assessoria da Portuguesa, no meio do bate-boca, o zagueiro Vinícius Machado apontou para o policial o acusando de racismo. 

O zagueiro tentou sair de campo, mas a comissão técnica da Lusa acalmou os ânimos e o atleta decidiu ficar em campo, visivelmente abalado.  

Questionado sobre o caso, a assessoria da Polícia Militar disse que a "instituição não compactua com qualquer tipo de desvio de conduta de seus integrantes, e que está investigando o caso" 

Ainda de acordo com a assessoria da Portuguesa, o zagueiro Vinicius Machado, juntamente com a equipe jurídica, formalizou a denúncia de racismo na Corregedoria Geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, na manhã de hoje (1). 

 

 

Confirma a nota da Portuguesa nas redes sociaiss: 

Divulgação/ 

Assine o Correio do Estado.   

CAMPEONATO

Dourados encara maior campeão do Estadual em sua primeira final

Equipe fundada em 2020 fará sua estreia na decisão do Campeonato Sul-mato-grossense contra o Operário

12/04/2024 09h00

Jogadores do Dourados durante conversa em treino que antecede a primeira partida decisiva do Estadual, contra o Operário Foto: Franz Maciel

Continue Lendo...

Após classificação inédita para a final do Campeonato Sul-mato-grossense, o Dourados Atlético Clube se prepara durante a semana para enfrentar na decisão o Operário, o maior campeão do Estadual.

O primeiro jogo da final será disputado neste domingo (14), às 15h, no Estádio Frédis Saldivar, o Douradão. A equipe douradense conseguiu a classificação após vencer em casa, no último domingo, o Corumbaense, por 2 a 0, com gols de Pepeto e Luan Rodrigues.

O resultado colocou uma equipe de Dourados de volta para a final após sete anos de jejum. A última vez, em 2016, a final também foi entre equipe de Dourados e Campo Grande, na ocasião o Sete de Dourados foi campeão em duelo contra o Comercial.

De lá para cá a maior cidade do interior do Estado não teve mais representantes em competições nacionais de futebol. 

O Dourados chegou a ser vice-campeão em 2021, porém, na época apenas o campeão garantia vaga para disputar a Copa do Brasil, Copa Verde e Brasileiro Série D, além disso, a última fase do campeonato era decidido através de um hexagonal, sem a disputa da final.

Para esta final o Dourados está em uma sequência de 10 jogos sem perder, a única derrota do DAC na competição foi na fase de grupos contra o Aquidauanense, derrota fora de casa por 1 a 0 no dia 24 de janeiro.

Mesmo com a campanha de líder do grupo B, o Dourados decidiu demitir durante o caminho o técnico Luiz Carlos Cruz para contratar o conceituado treinador Rogério Henrique, que comandou o Costa Rica no início de 2023, equipe que foi campeã do Estadual no ano passado.

Na fase mata-mata o Dourados eliminou nas quartas de final, justamente o Costa Rica, com dois empates no tempo normal, a partida foi para as penalidades no Estádio Douradão, onde o DAC garantiu a classificação. Na semifinal o Dourados enfrentou o Corumbaense, eliminando a equipe em casa.

Sobre o confronto para a final , o treinador do DAC, Rogério Henrique, acredita que os dois jogos serão muito dificeis contra o Operário. 

“Nosso foco agora é pensar em título, temos que entender também que vão ser jogos dificeis contra um gigante do Estado que têm história no cenário nacional. Precisamos fazer valer o nosso mando de campo, diante do nosso torcedor, para estar preparado para esta primeira partida”, disse Rogério.

O zagueiro do Dourados, Thiago Moura, também pontuou a importância para a equipe, de sair com um resultado positivo neste primeiro confronto, que vai ser disputado no Douradão. 

“Estou feliz, contente e motivado para que no domingo possamos conquistar o primeiro objetivo jogando em casa, e depois fazer o resultado em Campo Grande. E, se Deus quiser, vamos alcançar o objetivo de ser campeão colocando o nosso nome na história do clube”, declarou.

OPERÁRIO 

O Galo consegue repetir o feito do ano passado, e chega pela segunda vez consecutiva a final do Estadual. Em 2023 a equipe foi vice-campeã em final contra o Costa Rica.

Desta vez o Operário terá a chance de disputar o último jogo em Campo Grande, já que na fase de grupos a equipe fez a melhor campanha do Estadul, vencendo seis jogos, empatando um, e terminando a primeira fase invicto.

Porém, na sua campanha na fase de mata-mata, o Operário que havia vencido o Ivinhema (quarto colocado do grupo B) no jogo de ida, foi surpreendido em derrota, de 1 a 0, jogando no Jacques da Luz, resultado que levou a decisão para as penalidades, onde o Galo foi o vencedor.

Nestas semifinais o confronto que decidiu o finalista foi entre duas equipes campo-grandenses. O Operário enfrentou a Portuguesa, onde na primeira partida o Galo virou para cima da Lusa, de uma derrota de 2 a 0 no 1º tempo, para uma vitória de 3 a 2 na segunda etapa.

Na partida de volta, o Operário conseguiu segurar o placar de 0 a 0, mantendo a vantagem conquistada em Sidrolândia, e avançando para a final inédita contra o Dourados.

O Galo vai em busca do seu 13º titulo do Sul-mato-grossense, já o DAC pode ser pela primeira vez campeão do Estadual.

Além do título, a conquista do campeonato dá direito a vaga para o Campeonato Brasileiro da Série D e para a Copa Verde de 2025. 

ASSINE O CORREIO DO ESTADO

Esportes

Bolsa Atleta tem número recorde de solicitações em 2024

Programa de patrocínio recebeu a inscrição de 9.076 esportistas

11/04/2024 23h00

Rafael Bello/COB

Continue Lendo...

O Ministério do Esporte informou na tarde desta quinta-feira (11) que as inscrições para o Bolsa Atleta bateu um número de candidaturas no ano de 2024, com 9.076 solicitações. O programa brasileiro de patrocínio de esporte individual, o maior do mundo, tem como novidade a inclusão de gestantes, puérperas, atletas surdos e auxiliares do esporte paralímpico.

“A categoria que mais obteve inscritos foi a Atleta Nacional, com 5.990 esportistas. Em segundo lugar ficou a categoria Internacional, com 1.448. Em seguida, a Estudantil (699), atletas Olímpicos/Paralímpicos e Surdolímpicos (534) e Atletas de Base (405). Na lista, 44,25% são do gênero feminino; 55,75%, do masculino; e 24% são pessoas com deficiência”, informou o Mnistério do Esporte por meio de sua assessoria de imprensa.

As inscrições para a edição 2024 do Bolsa Atleta puderam ser feitas até a última segunda-feira (8). Agora a expectativa é de que a lista de atletas contemplados com o patrocínio seja divulgada entre os dias 10 e 17 de junho.

Em 2023, o programa, que é mantido pelo Governo brasileiro, distribuiu R$ 120,5 milhões para 8.057 atletas. Neste ano a expectativa é de um investimento recorde de R$ 162 milhões.

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).