Esportes

Esportes

A+ A-

Ramon fica ameaçado após fiasco pré-olímpico e por reformulação na seleção

Destino do técnico será selado depois do Carnaval, quando as atividades na CBF forem retomadas

Continue lendo...

O técnico Ramon Menezes está com o cargo ameaçado na CBF. Ele comandou a seleção brasileira sub-23 que não conseguiu se classificar para os Jogos Olímpicos de Paris-2024.

O destino dele será selado depois do Carnaval, quando as atividades na CBF forem retomadas. O presidente Ednaldo Rodrigues avalia as possibilidades

O cenário é complicado para Ramon, que acumulou campanhas ruins no Mundial Sub-20, no período como interino na seleção principal e agora no Pré-Olímpico. Os títulos do Sul-Americano Sub-20 e no Pan-Americano não são suficientes para sustentar a moral de Ramon na CBF. Ele perdeu prestígio.

Para além da questão individual, a CBF está prestes a anunciar a reformulação na diretoria de seleções. Haverá a chegada de Rodrigo Caetano para coordenar o setor.

Quando Ednaldo desenhou o que desejava para o cargo, ele incluiu a supervisão da base. Essa mudança torna o futuro de Ramon ainda mais incerto.

Há uma interrogação a respeito do futuro de Branco, atual coordenador da base. As campanhas ruins recentes pesam.

DE QUEM É A RESPONSABILIDADE?

Ramon admitiu depois da derrota para a Argentina, que confirmou o Brasil fora dos Jogos Olímpicos, que tem "grande responsabilidade" pelo desfecho da campanha na Venezuela.

No quadrangular final, a seleção foi derrotada também diante dos paraguaios. A única vitória foi apertada, sobre a Venezuela. O time, no geral, não empolgou e nem demonstrou padrão tático, apesar de contar com nomes como Endrick, John Kennedy e Alexsander.

Pessoas próximas a Ednaldo reconhecem que a pressão pelos maus resultados das seleções recentemente recai sobre o presidente.

Ramon foi sustentado no cargo depois da queda no Mundial Sub-20, mas Ednaldo não segurou Pia Sundhage na seleção feminina após a eliminação na primeira fase da Copa do Mundo. Outra demissão recente foi a de Fernando Diniz, abrindo espaço para Dorival Júnior treinar a seleção principal.

HOMEM DO PRESIDENTE

Ramon chegou à CBF em março de 2022, duas semanas antes da eleição que deu a Ednaldo o mandato de quatro anos na entidade. O treinador tinha como trabalho mais recente o comando do Vitória.

Esportes

Laura Pigossi é campeã em Pretória e sobe oito posições no ranking

Atleta paulista conquistou terceiro título de simples de sua carreira

03/03/2024 23h00

Na sequência de Pretória, a brasileira aguarda por uma chance de entrar no qualifying do WTA 1000 de Indian Wells, nos Estados Unidos Crédito: TSA / Tennis South Africa

Continue Lendo...

A paulista Laura Pigossi acrescentou mais um troféu à sua coleção ao derrotar a belga Hanne Vandewinkel por 2 sets a 1 (6-2, 4-6, 7-5) na final do torneio W50 de Pretória, na África do Sul, na manhã deste sábado (2). Com o resultado, a brasileira leva para casa uma premiação de 40 mil dólares e também pontuação suficiente para subir da 123ª para a 115ª posição no ranking de simples da WTA, a associação de tênis feminino.

"Foi um jogo duro. Estou feliz que consegui jogar bem nos momentos importantes. Final nunca é fácil. Estou feliz por minha atitude e garra", disse Pigossi, em declaração enviada pela assessoria de imprensa da tenista.

Este foi o terceiro título de simples na carreira de Laura Pigossi, que venceu o WTA125 de Buenos Aires e o W60 de Feira de Santana, ambos em 2023. Também no ano passado, a tenista conquistou o ouro nos Jogos Pan-Americanos de Santiago. Em 2021, Pigossi fez história para o Brasil ao conquistar o bronze na chave de duplas da Olimpíada de Tóquio, atuando ao lado de Luisa Stefani.

Na sequência de Pretória, a brasileira aguarda por uma chance de entrar no qualifying do WTA 1000 de Indian Wells, nos Estados Unidos. A fase classificatória do torneio começa na segunda (4) e Pigossi precisa da desistência de alguma atleta para poder entrar na disputa.

Duelo brasileiro


Na noite desta sexta (1), dois brasileiros ficaram frente à frente na chave de duplas do ATP 250 de Santiago. Orlando Luz, jogando ao lado do chileno Matias Soto, derrotou a parceria formada pelo compatriota Marcelo Melo e pelo holandês Matwee Middelkoop por 2 sets a 0, parciais de 7/6 (7/2) e 6/2. O resultado - conquistado em cima da dupla cabeça de chave número 1 do torneio - levou Luz e Soto à decisão da competição.

É a primeira vez na carreira que o tenista brasileiro de 26 anos jogará uma final nível ATP. O confronto, previsto para começar às 21h30 deste sábado, será diante de uma parceria 100% caseira: os chilenos Alejandro Tabilo e Tomas Barrios. Na outra semifinal do torneio, eles derrotaram a dupla formada pelo brasileiro Rafael Matos e pelo colombiano Nicolas Barrientos, recém-campeões do Rio Open.

 

Assine o Correio do Estado

LUTA

Delegação de MS levará 8 atletas para a disputa do Grand Slam de Taekwondo

Competição dá vaga para seleção brasileira da modalidade ao campeão de cada categoria

03/03/2024 17h20

A atleta Yasmin Santos foi uma das medalhistas de MS na Copa do Brasil Embaixador da Coreia disputada em 2023 Foto: Divulgação / Confederação Brasileira de Taekwondo - CBTFD

Continue Lendo...

O Grand Slam de Taekwondo deste ano terá 8 atletas da delegação do Mato Grosso do Sul na disputa pela vaga há seleção brasileira da modalidade.

A competição que acontece de 6 a 10 de março, na cidade do Rio de Janeiro, na Arena Carioca 1, conta com a participação dos melhores atletas do país em busca do lugar mais alto do pódio e a consagração de Atleta Titular da Seleção Brasilera de Taekwondo, nas categorias de Kyorugui (luta) e Poomsae (formas) para o ano de 2024.

Entre os destaques do Mato Grosso do Sul estão os atletas Jheferson Glaciel, de Sonora, e Yasmin Santos, de Campo Grande e Luiz Felipe Aquino de Campo Grande.

Jheferson Glaciel foi o único dos 31 atletas de Mato Grosso do Sul, que representaram o Estado na Copa do Brasil Embaixador da Coreia em 2023, que conquistou a medalha de ouro em sua categoria. Yasmin Santos terminou a competição com a prata.

Já o Luiz Felipe Aquino, foi medalhista de ouro na categoria -58kg do US Open de Taekwondo, realizado nos Estados Unidos, no ano passado.

Sob análise da Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD), o atleta de MS participou do Canada e US Open, que junto ao Camping Olímpico da Seleção Brasileira no Rio de Janeiro, são competição que servem de base e observação para definir quais serão os atletas aptos a lutarem no Pré-Olímpico em busca da vaga para o Brasil nas Olímpiadas de Paris 2024.

Segundo o Presidente Federação de Taekwondo de Mato Grosso do Sul (FTKDMS), Fabio Costa, a expectativa para a competição é que os atletas do Estado consigam buscar uma vaga para representar o país na seleção brasileira.

“Esperamos ótimos desempenhos destes atletas, pois temos conquistado grandes resultados nos últimos anos, principalmente neste ano, onde o pessoal tem se dedicado bastante para entrar na Seleção Brasileira de Taekwondo”, disse Fábio Costa.

Além dos atletas destacados, o Mato Grosso do Sul será representado no Grand Slam pelo: Kaiky Gabriel Caetano dos Santos, na categoria adulto masculino até 63 kg; Lucas Vieira Kanashiro, categoria juvenil masculino até 45 kg; Matheus Gomide de Almeida, categoria cadete masculino; Thays Henrique de Souza da categoria cadete feminino, até 1.68 cm (Kyorugui) e da  Poomsae Individual e por Equipe e Geovana Gabrielly de Jesus Carvalho da categoria cadete feminino até 1.52 cm.

Ao todo, a delegação viajará com 11 integrantes onde, 10 deles, são apoiados pela Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cidadania SETESC,  Fundação do Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (FUNDESPORTE) e pela Federação de Taekwondo de Mato Grosso do Sul ( FTKDMS).

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).