Colunistas

ARTIGOS

Um país se faz com homens e livros

Continue lendo...

O título deste Artigo é uma famosa frase atribuída ao Escritor Monteiro Lobato, que deve ser sempre invocada, em tema de educação, especialmente considerando os números recentemente divulgados pelo IBGE, em relação ao nível de alfabetização de crianças e adolescentes.

Em verdade, a pesquisa não causa surpresa, haja vista que qualquer cidadão que viva nesse “mundinho’, sabe que já não andamos nada bem há muitos anos, no quesito educação em geral, a começar pelos itens básicos de “leitura” e “escrita”, que medem, minimamente, o nível de escolaridade.

Embora alguns estados ou regiões tenham divulgado os números, como se estivéssemos “indo muito bem e obrigado”, a verdade é que vivemos em um nível subterraneamente indesejado, no terreno tão valioso, que é a educação básica.

Segundo os dados divulgados pelo IBGE, do Censo Demográfico de 2022, “das 163 milhões de pessoas de 15 anos ou mais de idade, 151,5 milhões sabiam ler e escrever um bilhete simples, e 11,4 milhões não sabiam”. 

Esses números tiveram por comparativo os anteriores apurados ainda em 2010, o que, preliminarmente, não consegue demonstrar a importância evolutiva ou involutiva, ano a ano, como desejável. 

Essa defasagem na apuração, certamente, foi o que impressionou (ou alguns fingiram se impressionar), quando se fala, por exemplo, que a taxa de analfabetismo caiu de 9,6% para 7,0%.

Levando-se em conta os critérios para aferição do que se considera alfabetização, bem como a forma como vêm sendo feitas as avaliações ou simples aferição de aprendizagem, essa pseudo-redução no percentual de alfabetização não representa nenhum ganho. 

Ao invés, deve ser um ponto de partida para que se deflagre uma reflexão, acerca da condução dos processos de ensino-aprendizagem que hodiernamente são questionáveis, principalmente pelo abandono dos métodos mais tradicionais adotados no passado, que davam certo.

Um dos fatores que observamos ter contribuído para uma vertiginosa queda nos índices de leitura, sem dúvida, pode estar relacionado ao raquítico preparo que detém grande parte dos professores, cuja formação profissional foi terrivelmente atingida, com a qualidade de cursos criados em massa, em que a quantidade importa mais que a qualidade. 

Outro fator inquestionável é essa desvantajosa concorrência que a leitura passou a disputar com o avanço da tecnologia e com seus incalculáveis efeitos sobre um contingente humano que ainda não detinha a base mínima de conhecimento sequer para a vida.

Para que se tenha uma dimensão do abismo em que estamos submersos, basta se comparar a quantidade de tempo que uma criança em fase alfabetização consome com aprendizado escolar e o que desperdiça utilizando de forma improdutiva para a formação humana, com as redes sociais, por exemplo.

Esse desfalque, sem dúvida, é e continuará sendo o maior desafio, não só para que o País emerja da vala em que se encontra no quesito alfabetização, como para que consiga melhorar no ranking educacional como um todo.

Basta que voltemos um pouco os olhos (e o coração), para algumas décadas atrás, em que os livros não disputavam espaço nem tempo com telas e teclas, para concluirmos que o quinhão dessa indesejável herança na educação poderia ser outro.

NOVIDADES DA SEMANA

Nova Ford F-150 e novo BYD King agitaram a semana

A picape chega nesse segundo semestre já remodelada e com rumores de nova versão

22/06/2024 09h32

BYD King e nova Ford F-150

BYD King e nova Ford F-150 Foto: Divulgação / Montagem: Leandro Gameiro

Continue Lendo...

Semana boa que passou, conheci a fábrica da Ford, em General Pacheco na Argentina, ela é responsável pela produção da nova Ranger, e agora também vai produzir os motores V6 3.0 turbo diesel e os quatro cilindros, 2.0, turbo diesel. 

Motor V6 pronto pra despacho

Ainda conheci a nova F-150, na versão XLT, talvez mais uma versão a caminho, aqui temos a Lariat e Platinum. Mas já deu pra ter uma noção de como ficou os novos faróis, para-choques e grade dianteira, digamos que evoluiu. Nova F-150 versão XLT

A BYD apresentou o novo sedan híbrido, King, que chega em duas versões para brigar principalmente com o Toyota Corolla. Os preços variam entre R$175.800 e R$187.800, ambos estavam com bônus de R$6.000 de desconto na pré-venda do lançamento. 
Novo BYD King já está a venda no Brasil

Na dica da semana, falo sobre como melhorar os ruídos do seu carango, ou até mesmo ficar atento aos plásticos desencaixados do veículo, para não gerar prejuízo. Se liga no vídeo completo abaixo: 

 

CLÁUDIO HUMBERTO

"A Conab do Lula não consegue sair das páginas policiais"

Senador Sérgio Moro (União-PR) e o novo escândalo com empresa ligada à companhia

22/06/2024 07h00

Continue Lendo...

Banca inglesa tenta faturar no desastre da Samarco

Realizou-se na quarta (19) a primeira audiência (pre-trial) da justiça de Londres na ação coletiva da banca de advocacia Pogust Goodhead (PG) contra a BHP e Vale, sócias da Samarco, envolvida no rompimento da barragem. A ação espanta pela ousadia. O PG pede cerca de R$300 bilhões de indenização para 170 mil pessoas. A defesa da BHP alega que metade não sabe que, em caso de sucesso, teria de ceder grande parte do dinheiro ao PG, e, no fracasso, arcar com as custas judiciais.

Sem transparência

A BHP também alegou que os questionários não deixam claro se existe autorização dos requerentes para o PG representá-los.

Modus operandi

O mudus operandi do PG é alvo de críticas. Em 2023, um deputado escocês o acusou de desistir de um caso ao perceberam que iam perder.

Pepino milionário

PG desistiu do caso Primodos, produto de testes de gravidez que fez mal a bebês, e pode sobrar para os requerentes até R$68 milhões em custas.

Queixas de clientes

A empresa escolheu como parceiro no Brasil o petista José Eduardo Cardozo, ex-ministro da Justiça e advogado requisitado.

Justiça eleitoral pega leve em crime eleitoral de Lula

A Justiça Eleitoral outra vez pegou leve com Lula (PT), relativizando o crime eleitoral explícito do presidente ao aproveitar o comício de 1º de Maio, no estádio do Corinthians, em São Paulo, para pedir votos ao candidato de extrema-esquerda à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (Psol). Após tornar o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) inelegível só por se reunir com embaixadores, a Justiça Eleitoral “condenou” o petista apenas a multa de R$20 mil. Seu candidato, nem isso: R$15 mil.

Um ano no dia 30

A passada de pano no crime eleitoral de Lula ocorre a poucos dias de completar um ano da inelegibilidade de Bolsonaro, em 30 de junho.

Crime configurado

“Está configurada a propaganda eleitoral antecipada com pedido explícito de voto”, concluiu o juiz, que, apesar disso, só fixou “pena” de multa.

Multa deve evaporar

Advogados eleitoralistas já apostam que a “punição” não resistirá a recurso dos “condenados” e não restará nem mesmo multa a ser paga.

Conversa de perdedor

Lula continua insultando Roberto Campos Neto, com alegações falsas, só para não reconhecer que a decisão do Copom não foi apenas do presidente do Banco Central e sim de todo o colegiado. Incluindo os diretores que ele nomeou, em decisão unânime. Perdeu, mané.

Mais uma suspeita

Até Silas Câmara (Rep-AM), que tem pregado relação cordial entre bancada evangélica e o governo Lula na Câmara, discute convocar “representante do governo” para explicar as doações do Brasil à Etiópia.

Que fique claro

Até membros do PL pediram que o relator Sóstenes Cavalcante (PL-RJ) prorrogue o debate sobre o projeto que criminaliza o aborto, e querem que fique claro no texto: mulheres abusadas não serão criminalizadas.

Discurso velho

Quem é contra o jogo precisa reciclar suas alegações. O Brasil é o único país não muçulmano onde a atividade é proibida. Em vez de sociedade “destruída pelo vício”, os que têm cassino favorecem a geração de renda, impostos e empregos, e impedem uso do jogo para lavagem de dinheiro.

O relógio e o sítio

A condenação de vândalo que quebrou relógio do Planalto se iguala aos 17 anos de prisão que Lula foi condenado pelo TRF-4 por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do sítio de Atibaia. Acabou anulado, claro...

Mundo da fantasia

“Lula não se contenta em expor a sua demagogia populista apenas na campanha. Insiste em não descer do palanque... ignorando o mundo real”, criticou o deputado Domingos Sávio, presidente do PL-MG.

Apenas incompetência

“O governo não precisa buscar razões para justificar sua incompetência”, diz Alberto Fraga (PL-DF), para quem o governo não corta gastos, não enxuga a máquina pública e agora “inventa” ser contra incentivos fiscais.

Tem é mais

Expectativa do Cepea-USP é de que o estoque de arroz de dezembro deste ano supere o do mesmo período do ano passado. A previsão é de exportação menor, o que vai gerar maior excedente no mercado interno.

Pensando bem...

...elogio a indiciado por corrupção parece conversa em banho de sol.

PODER SEM PUDOR

Pronomes trocados

Benedito Valadares era governador de Minas quando foi a uma exposição agropecuária em Curvelo. No discurso de abertura, jurou: “Determinei à Caixa Econômica e aos bancos do Estado a concessão de empréstimos agrícolas a prazos curtos e juros longos.” Um assessor corrigiu, em voz alta: “É o contrário, governador.” Ele respondeu: “Desde que o dinheiro venha, os pronomes não têm importância!”

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).