Polícia
DISPUTA

Confronto entre indígenas e policiais em propriedades rurais deixa 11 feridos e um nativo morto

Em coletiva, secretário de Justiça Antonio Carlos Videira esclareceu os fatos

Alanis Netto, Alessandra Messias

24/06/2022 18:25

 

O confronto entre indígenas e a Polícia Militar na região de Amambai, causou a morte de um indígena e deixou 11 feridos. O óbito foi confirmado pelo prefeito da cidade, Edinaldo Bandeira. 

De acordo com as informações de Paulo Cotto, responsável pelo Hospital de Amambai, o indígena que não teve o nome revelado, foi atingido por um tiro no abdômen, mas já chegou sem vida ao hospital.  Outros dois índios feridos foram transferidos para o hospital de Ponta Porã.

Contudo, em coletiva na tarde de hoje (24), o secretário de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, Antônio Carlos Videira, não confirmou nenhuma morte durante os conflitos. 

"Não temos [mortos]. Temos até este momento a notícia de seis pessoas, não dá para dizer que são todos indígenas, podem ser paraguaios ou indígenas do Paraguai, que foram atingidos e desses dois foram removidos para Ponta Porã", destacou Videira. 

Ele informou também que foram três policiais atingidos, mas sem lesões graves porque estavam protegidos.

De acordo com o secretário, a primeira propriedade invadida foi a Fazenda Tejui ontem (23), à noite, em Naviraí. Informações de site locais apontam que a ocupação teve a participação de 20 a 30 índios. 

De acordo com relatos, os indígenas teriam entrado na fazenda e expulsado os moradores da casa, que acionaram os policiais. A Polícia Militar entrou na propriedade e foi recebida com lanças e flechas. 

Os itens usados nos ataques foram apreendidos pelos policiais e chegaram a Delegacia de Naviraí. Os indígenas que ocuparam a casa fugiram após o confronto com a polícia. 

Veja o Vídeo