Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ELEIÇÕES 2020

Após confusão no PSL, Soraya vai ao TRE e protocola destituição de Trutis

Vinicius Siqueira foi anunciado pré-candidato, mas Trutis se lançou candidato em convenção
14/09/2020 15:01 - Da Redação


A senadora e presidente estadual do PSL, Soraya Thronicke, protocolou na tarde desta segunda-feira (14), o pedido de impugnação da convenção que escolheu o deputado federal Loester Trutis como candidato a prefeito de Campo Grande.

A senadora anunciou na manhã de hoje que faria uma coletiva em frente ao Tribunal Eleitoral Regional (TRE). Ela estava acompanhada do até então, pré-candidato pela legenda, vereador Vinicius Siqueira. Os dois protocolaram o pedido de impugnação no Tribunal.

“Nós convidamos o vereador Vinicius Siqueira para o PSL, porque as bandeiras dele são convergentes com as nossas. Após as análises do nosso partido, identificamos que ele seria o melhor candidato para Campo Grande. Fechamos um acordo interno pela candidatura do Vinicius, porém, aos 45 do segundo tempo, descumprindo o acordado, o deputado Trutis se lançou candidato a prefeitura de Campo Grande”, disse a senadora.

A senadora, utilizando das suas prerrogativas, desfez a executiva municipal do partido. Além disso, ela agendou outra convenção, será na próxima quarta-feira (16), às 9 horas.

Nós queremos limpar o nosso estado e o país e, dessa forma, essa limpeza deve começar em casa. Não queremos nenhum tipo de injustiça, seja de quem for, contra quem for. Esse tipo de coisa acontece em todos os lugares e nas melhores famílias”, explicou.

 
 

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!