Cidades

"BUSQUEM CONHECIMENTO"

A+ A-

Cidade de ET Bilu, Zigurats planeja universidade própria com base na ciência Lilarial

Grade com arqueologia, geografia e astronomia pode se beneficiar do terreno de Corguinho, que possui sítio arqueológico em Taboco

Continue lendo...

Território que dá espaço à "Cidade do Futuro", o solo de Corguinho - lar do icônico ser extraterrestre, batizado de ET Bilu - guarda inclusive registros arqueológicos e desenhos rupestres, que faz da região um local propício para a edificação de uma universidade, parte dos planos de Zigurats. 

"Começamos já tem um ano a mexer nesse projeto, o processo não é tão rápido, estamos trabalhando em muitas frentes e são bastante detalhes, mas em breve teremos a uniformização do conhecimento", comenta Felipe Castelo Branco, diretor do Think Tank Dakila Pesquisas.

Felipe revela que, atualmente, uma plataforma online - disponibilizada futuramente em português, espanhol e inglês - está sendo montada pela equipe.  

"A princípio o projeto se inicia de forma on-line como cursos, mas nosso objetivo é se tornar uma universidade com reconhecimento pelo MEC e tudo que for necessário", afirma ele. 

Da atual estrutura, ele ressalta que Zigurats possui um Centro Tecnológico (atual CICTEC - Centro de Inovação, Ciência e Tecnologia) que funciona como uma base de estudo prático na região. 

Ele explica que os primeiros cursos terão base na chamada, Ciência Lilarial, metodologia única aplicada nas pesquisas do instituto.

Entenda Lilarial, a "Ciência do Futuro"

Englobando disciplinas como:  antropologia, arqueologia, geografia, astronomia, entre outros, a Ciência Lilarial, segundo Dakila, é classificada como altamente minuciosa por estudar o que está "muito além da nossa ciência tradicional".

"É a soma de conhecimentos obtidos mediante a observação, experiência dos fatos, e de métodos próprios, sendo assim possível responder, não só em termos didáticos, mas também com comprovações cientificas, os fenômenos e as anomalias que a ciência acadêmica não explica", define.

Responsável por ser pilar desse ecossistema sistema em construção, Dakila define que essa ciência é o "processo pelo qual o Ser humano se relaciona com a natureza".  

"Visando compreendê-la e manipulá-la em seu benefício, pois é a ciência que nos permite moldar, criar, transformar ou modificar tudo. Dessa forma, lilarial é a ciência do futuro", complementa. 

"Apenas que... busquem conhecimento", - ET Bilu

Há pouco mais de uma década, nacionalmente, emissoras de TV rondava a região de Corguinho, onde há aproximadamente 25 anos começou a ser erguida a cidade de Zigurats. 

Na oportunidade, em um intervalo de 12 meses, tanto a Bandeirantes (com o diário CQC - Custe o Que Custar), quanto a Record (no semanal Domingo Espetacular), passaram pelas instalações para apurar a presença do extraterrestre chamado ET Bilu.  

Além de um momento icônico para a história da televisão brasileira, no informativo da Record, a peculiar figura deixou cravada sua mensagem para toda a humanidade terrestre: "apenas que... busquem conhecimento". 

Conforme destacou a Agência Senado, o Brasil desponta no cenário ufológico como a primeira nação a admitir oficialmente que os OVNIs (Objetos Voadores Não Identificados) de procedência extraterrestre existem de fato. 

Ainda, no Brasil, é possível encontrar mais de 20 mil páginas - divulgadas pela Aeronáutica e governo brasileiro -, expostas no Arquivo Nacional (Brasília), que evidenciam casos de aparições não compreendidas.

Como já citou o Correio do Estado, Zigurats estrutura-se para a sustentabilidade e independência, pois possui sistema econômico (BDM Digital e Bank), além de empreendimentos como loja de materiais de construção, comercialização de vinhos, cosméticos, hotelaria e até empresa de viagens. 

Importante frisar que, no caminho pela educação, além das possíveis disciplinas que estudam o cosmos, e demais assuntos que movem a comunidade ufológica, foi reconhecido em Taboco distrito da região, desenhos rupestres catalogados inclusive na revista científica Clio Arqueológica, prato cheio para a grade da instituição. 

 

Assine o Correio do Estado

Cotidiano

BNDES aprova R$ 45 milhões para vacina contra gripe do Butantan

Valor financiará estudos para confirmação da eficácia e segurança do imunizante tetravalente

24/04/2024 20h00

Continue Lendo...

O BNDES aprovou nesta quarta-feira (24) financiamento no valor de R$ 45,4 milhões para que o Instituto Butantan realize ensaios clínicos para o desenvolvimento de uma vacina tetravalente contra a influenza, o vírus causador da gripe.

A atual vacina produzida pelo Butantan protege contra os três tipos de vírus influenza mais prevalentes. O desenvolvimento da nova vacina ampliará a eficácia do imunizante, além de facilitar a incorporação de outras linhagens do vírus que futuramente passem a ser relevantes.

O apoio do BNDES visa a realização dos estudos clínicos fase 3, para a confirmação de eficácia e segurança da vacina, testes que precisam ser realizados para a aprovação do registro do imunizante pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).
Serão realizados dois ensaios clínicos fase 3 distintos, sendo um para participantes acima de 3 anos e outro realizado em crianças de 6 a 35 meses.

A expectativa é que os resultados dos testes da nova vacina sejam submetidos à Anvisa em dezembro de 2024, com previsão de emissão do registro do imunizante no segundo semestre de 2025.

"O acesso a vacinas é um direito do povo brasileiro, assegurado pelo SUS. Ao aumentar a efetividade da vacina contra a gripe utilizada nas campanhas do Ministério da Saúde, o projeto contribui para a melhoria do nosso sistema de saúde, por meio da queda dos números de hospitalizações, complicações e mortes causadas pela doença", afirma Aloizio Mercadante, presidente do BNDES.

"A autorização deste recurso do BNDES chega em momento oportuno, mostrando o comprometimento do banco em contribuir para que o Brasil possa fortalecer sua autonomia no setor de imunobiológicos", afirma Saulo Nassif, diretor executivo da Fundação Butantan.
 

Fiscalização

Comissão de Justiça autoriza estados a legislarem sobre armas de fogo

Membro da comissão, o deputado federal de MS, Marcos Pollon (PL) votou a favor do projeto, onde cada estado precisa comprovar o componente cultural sobre o uso de armas de fogo e fiscalização

24/04/2024 18h23

Fotos: Lula Marques/ Agência Brasil

Continue Lendo...

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou, com 34 votos sim e 30 não, o Projeto de Lei Complementar nº 108/23, que autoriza os estados e o  Distrito Federal a competência para legislar sobre posse e porte de armas de fogo para defesa pessoal, práticas desportivas e controle de espécies exóticas invasoras (PLP 108/23).

Membro da  comissão, o deputado federal por Mato Grosso do Sul, Marcos Pollon (PL) votou a favor e deu constitucionalidade ao projeto da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.

Segundo a proposta apresentada pela pela deputada federal, Caroline de Toni (PL-SC), cada estado terá sua própria legislação sobre posse e porte de armas de fogo, seja para defesa pessoal, como também para práticas esportivas. 

Ainda de acordo com o documento, cada estado deverá comprovar o componente cultural sobre o uso de arma de fogo e a capacidade de fiscalização. 

De acordo com o deputado federal  Paulo Bilynskyj (PL-SP), destacou as peculiaridades regionais sobre cada estado possa decidir o acesso  às armas de fogo para defesa pessoal e tiro desportivo.

“Nada melhor para o estado do que cumprir a vontade de seus habitantes, mas a esquerda quer centralizar num ente único, comunista, a liberdade de defesa do indivíduo”, disse. 
 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).