Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOMBEIROS

Escada de combate a incêndios chega a Campo Grande

Equipamento tem 30 metros a mais que o anterior, que estava fora de serviço há cinco anos
02/03/2020 16:16 - Adriel Mattos


 

Após atrasos, o caminhão com autoescada mecânica (AEN) do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul (CBMMS) chegou nesta segunda-feira (2) a Campo Grande. Desde 2015, o veículo que combatia incêndios em prédios estava fora de serviço.

Ao custo de R$ 4,3 milhões, o novo caminhão também vai ajudar no resgate de vítimas em altas temperaturas. O governo comprou esse veículo em 2018 e aguardava a chegada dele ao Brasil via navio. A AEN é fabricada pela empresa alemã Magirus.

Com a entrega, o Estado deve pagar a segunda metade do valor pago pela fabricação, que só deveria ser repassada com a entrega. Nevascas na Alemanha atrasam o transporte, conforme noticiou o Correio do Estado no mês passado.

O Estado tinha apenas uma escada usada desde a década de 1970, porém, o equipamento estragou em 2015 e desde então os combates a incêndio na Capital tem sido feitos pelos bombeiros do chão. A AEN atingia 30 metros de altura e quando estragou não foi consertada porque estava obsoleta e as peças para manutenção não eram mais fabricadas.

A nova escada, entretanto, tem 60 metros e é o equipamento mais moderno do mundo. Uma das diferenças entre a antiga e a nova é o fato de o equipamento não precisar da presença de um profissional para segurar a mangueira de água. “Você acopla a mangueira na escada e ela mesma faz o combate”, explicou o tenente-coronel Waldemir Moreira, comandante do 1º Grupamento do Corpo de Bombeiros da Capital.

Um grupo de militares será treinado para utilizar o equipamento. Essas aulas serão dadas por funcionários da empresa e não há custo adicional. Ainda não há prazo para o novo caminhão entrar em operação.

 
Caminhão com escada Magirus chega à Capital - Reprodução/WhatsApp
 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.