Clique aqui e veja as últimas notícias!

PANDEMIA

Azambuja diz que Estado já tem recursos para comprar vacinas contra a Covid

Governador disse que comprará qualquer vacina que for aprovada pela Anvisa
08/12/2020 10:35 - Glaucea Vaccari


O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB) disse, nesta terça-feira (8), que o Estado já tem recurso disponível para comprar vacinas contra a Covid-19 e imunizar a população sul-mato-grossense.

Conforme o chefe do Executivo estadual, não importa a origem da vacina, desde que seja aprovada pelos órgãos de vigilância.

Acompanhe as últimas notícias

"Vamos fazer todo o esforço para trazer a vacina para Mato Grosso do sul, não importa de onde venha, essa questão de paternidade, se é chinesa, se é americana, se é inglesa, se é da Rússia, para mim não interessa, se ela for aprovada pelos órgãos de vigilância, que é a Anvisa, é bem vinda no Mato Grosso do Sul e nós queremos disponibilizar", disse, em entrevista ao programa Tribuna Livre.

Azambuja disse ainda que o governo já está reservando recursos para adquirir os imunizantes e já conversou com o governador de São Paulo, João Dória, sobre a possibilidade de comprar a vacina feita pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

No entanto, ele voltou a frisar que tudo depende ainda de aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

"Mesmo São Paulo, que já marcou a data [de vacinação] para o dia 25 de janeiro, só vai poder usar se os órgãos de vigilância autorizarem. Não basta a gente querer, nós precisamos seguir o regramento. Assim que liberar, Mato Grosso do Sul vai comprar", ressaltou.

Com relação a como será feita a imunização, Azambuja disse que a coordenação do plano nacional de imunização é de responsabilidade do Ministério da Saúde.

"Se o Ministério não fizer essa coordenação ou não aceitar a paternidade de alguma vacina que possa ser aprovada, não tenha dúvida que nós vamos adquirir no Mato Grosso do Sul, vamos comprar, disponibilizar o plano de vacinação", disse.

"Para nós a vida não tem preço. O recurso que for necessário para comprar, se o Ministério da Saúde não o fizer, Mato Grosso do Sul vai fazer. Vamos deixar de fazer alguma obra para fazer a compra da vacina e o recurso vai estar disponível", completou.

Nesta terça-feira, governadores de todos os estados do País se reúnem, em videoconferência, com os ministros da Saúde, Eduardo Pazuello, e da Casa Civil, General Ramos, com o objetivo de definir a estratégia de vacinação no Brasil.