Cidades

Cidades

Nova Ranger chega global por R$ 61.900

Nova Ranger chega global por R$ 61.900

Continue lendo...
Ao som de Metallica, a Ford apresentou a nova geração da picape Ranger, projeto global que consumiu US$ 1.1 bilhão (R$ 2.2 bilhões) em desenvolvimento. Assim como a banda, o veículo nasceu para ser “rock pauleira”, como fica evidenciado pela capacidade de imersão (atravessia de terrenos alagados) de 80 cm. Segunda a marca, da antiga Ranger, não sobrou um parafuso sequer.
Por baixo do novo visual feito para ser fabricado na Ásia, Améria e África, reside uma nova gama de motorizações que vão do modesto 2.2 a diesel exclusivo para frotistas a até um cinco cilindros 3.2 a diesel de 200 cv de potência. Nas medidas, a Ranger cresceu: são 5,3 m de comprimento, 2,1 m de largura, 1,8 m de altura (1,85 para a cabine dupla) e 3,2 m de entreeixos. A cabine simples possui caçamba com capacidade de carregar 1,8 metro cúbico em volume.
As versões continuam as mesmas:  XL, XLS, XLT  e Limited, que podem ser adiquiridas com cabine dupla ou simples e 4x2 ou 4x4. A motorização diesel 2.2 possui 125 cv de potência, 33,6 kgfm de torque e consumo rodoviário de 14,7 km/l com um câmbio manual de seis marchas. O novo 2.5 flex possui comando variável de válvulas com 173 cv com etanol e 168 cv com gasolina, o torque para cada combustível  é, respectivamente, de 24 kgfm e 24,7 kgfm. O câmbio acoplado ao motor flex é manual de cinco velocidades ou automático de seis.


O novo motor 3.2 a diesel é um capitulo a parte. Com cinco cilindros e turbina de geometria variável, ele traz um novo paradigma de teconlogia de propulsores no segmento. Ele é capaz de entregar até 200 cv de potência e 47,9 kgfm de torque. Estes, disponíveis desde os 1.750 rpm até os 2.500 rpm. O câmbio que acompanha esse propulsor é manual de seis velocidades ou automático também de seis marchas. Aliado a um tanque de combustível de 80 litros – comum a todas as versões – a autonomia passa dos 1.000 km.

Na lista de equipamentos estão rodas de liga-leve de 17 polegadas e pneus 265/65 (16 polegadas e 255/70 para XL e XLS apenas). O controle de estabilidade conta com oito funções, dependendo da versão, incluindo controle de tração, assistente de frenagem em declive e de partida em rampa. Freios com ABS e EBD e airbags são de série.

 
Dependendo da versão escolhida, estão disponíveis itens de luxo, como GPS ar-condizionado de duas zonas, sensores crepuscular de de chuva,  bancos elétricos, câmera de ré e rádio com conectividade via Bluetooth, iPod e USB. Os vidros, espelhos e travas têm acionamento elétrico. Porém, o Santo Antônio estilizado é exclusividade da versão Limited.
 

Preços para a nova Ford Ranger
 
XLS 2.5 flex manual cabine simples 4x2: R$ 61.900

XLS 2.5 Flex manual cabine dupla 4x2: R$ 67.600

XLT 2.5 flex manual cabine dupla 4x2: R$ 75.500

Limited 2.5 flex manual cabine dupla 4x2: R$ 87.500

XLS 3.2 diesel manual cabine simples 4x4: R$ 97.900

XLS 3.2 diesel manual cabine dupla 4x4: R$ 106.900

XLT 3.2 diesel manual cabine dupla 4x4: R$ 114.900

XLT 3.2 diesel automática cabine dupla 4x4: R$ 120.400

Limited 3.2 diesel automática cabine dupla 4x4: R$ 130.900

BR-262

Homens são presos transportando macaco-prego enjaulado de SP a MS

O flagrante aconteceu na BR-262, próximo ao município de Terenos. Os dois homens foram autuados por não ter o documento de transporte de animais silvestres.

20/05/2024 17h23

PRF/ Divulgação

Continue Lendo...

Dois homens foram presos neste final de semana, pelos agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), acusados de transportar ilegalmente um macaco-prego enjaulado de São Paulo a Mato Grosso do Sul. O flagrante aconteceu no último sábado (18), próximo ao município de Terenos.  

O flagrante aconteceu na BR-262, quando os policiais deram ordem de parada a um veículo Land Rover, conduzido por um homem, que não teve sua identidade divulgada. Durante a fiscalização, a equipe policial notou a  presença de uma gaiola para transporte de animal e foi informada pelos ocupantes do veículo de que se tratava de um macaco prego.

Ao conferirem a documentação, os policiais constataram a ausência da Autorização de Transporte emitida pelo IBAMA e da Guia de Trânsito Animal, que é o documento que atesta a regularidade sanitária do animal. Além disso, o Certificado de Origem que foi apresentado pelos ocupantes do veículo possuía irregularidades que apontavam para a falsidade do documento.

Questionado, o condutor afirmou ter sido contratado para transportar o animal de São Paulo para Corumbá (MS).

O passageiro e o motorista foram encaminhados à Polícia Federal de Campo Grande e o animal foi levado para o CRAS - Centro de Reabilitação de Animais Silvestres.
 

Assine o Correio do Estado

IMPOSTO

Quinta e última parcela do IPVA vence dia 29 de maio

Para 2024, foram lançados 898.515 carnês, a expectativa de arrecadação é de R$ 1,2 bilhão.

20/05/2024 17h00

Última parcela do IPVA deve ser paga até dia 29 de maio

Última parcela do IPVA deve ser paga até dia 29 de maio Divulgação

Continue Lendo...

A quinta e última parcela do IPVA tem vencimento marcado para o próximo dia 29 de maio. O tributo é a segunda maior fonte de arrecadação do Governo do Estado, ficando atrás apenas do ICMS.

A receita obtida é dividida em 50% com os municípios e aplicada conforme o planejamento financeiro, abrangendo desde o pagamento de servidores até políticas públicas em educação, saúde, segurança, entre outras áreas.

O cálculo do valor do IPVA é baseado nos preços médios de mercado do automóvel (valor venal), multiplicado pela alíquota correspondente. A avaliação do valor de mercado é feita pela tabela FIPE, contratada para apurar a base de cálculo do imposto.

Arrecadação e Carnês de 2024

Para 2024, foram emitidos 898.515 carnês para os proprietários de veículos em Mato Grosso do Sul. A expectativa de arrecadação é de R$ 1,2 bilhão.

Os contribuintes que não estiverem com o boleto em mãos podem consultar seus débitos através do site da Sefaz-MS.

Novidades para 2024

Entre as novidades do IPVA 2024, destaca-se a isenção para veículos movidos a GNV e a possibilidade de pagar a 1ª parcela ou a cota única por meio do PIX.

Além disso, os frotistas que receberam a redução de base de cálculo em 2023 não precisarão solicitar novamente para 2024, desde que cumpram os requisitos exigidos pela Sefaz-MS.

"Este ano, atendendo ao pedido do governador Eduardo Riedel, os contribuintes podem contar com a facilidade do pagamento via PIX. Além disso, foi concedida a isenção do tributo para veículos movidos a GNV, um combustível de queima limpa que gera menos CO, contribuindo para a melhoria da qualidade do ar. O Governo de Mato Grosso do Sul está trabalhando para transformar tributos em benefícios para um estado mais próspero, inclusivo, verde e digital", afirmou o secretário de Fazenda, Flávio César.

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).