Correio B

CONCURSO EM MAIO

Concurso vai escolher outra estátua da Justiça

"O que queremos é um projeto inovador capaz de unir Justiça, Direito e a cultura e regionalidade tão marcante de Mato Grosso do Sul", afirma o desembargador Sérgio Martins, presidente do TJMS, sobre a escolha da proposta para um novo monumento

Continue lendo...

Quem passa na esquina da Rua da Paz com a 25 de Dezembro, no Jardim dos Estados, acostumou-se a ver, em frente ao Fórum de Campo Grande, a estátua de Têmis, divindade grega que simboliza a justiça, na versão criada pelo artista Cleir. Instalado em 2002 e submetido a alguns reparos, em decorrência da ação do tempo e também de vandalismo, o monumento será substituído a partir de um novo projeto escolhido por meio de um concurso que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul vai lançar no próximo mês.

Os três primeiros colocados receberão prêmios em dinheiro – R$ 30 mil para o primeiro lugar, R$ 10 mil para o segundo e R$ 5 mil para o terceiro – e a verba a ser destinada para a execução do projeto é de R$ 100 mil.

Mas, afinal, uma outra imagem da deusa da justiça será instalada onde atualmente está a obra de Cleir? Segundo o desembargador Sérgio Fernandes Martins, presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), o que estará em disputa, na verdade, é a criatividade e artisticidade das propostas.

“Nós estamos em busca de um novo monumento, o que não quer dizer, necessariamente, uma segunda estátua da deusa da justiça. O que queremos é um projeto artístico inovador que seja capaz de unir Justiça, Direito e a cultura e regionalidade tão marcante do Mato Grosso do Sul”, afirma o desembargador.

“Objetivamente, as propostas devem vir acompanhadas de todas as informações necessárias para que sejam, realmente, executadas, como memorial descritivo, representação gráfica e indicação do material a ser utilizado, que deverá ser de baixa manutenção e alta resistência”, diz o presidente do TJMS.

“Já em uma esfera subjetiva, reforço o caráter artístico e sincrético da obra, capaz de reunir os conceitos de Justiça, cidadania, arte e cultura sul-mato-grossense”, frisa Martins.

CRITÉRIOS E COMISSÕES

As propostas serão avaliadas a partir dos seguintes critérios classificatórios: clareza na proposta, habilidade de originalidade, habilidade em relacionar a proposta com entorno imediato, habilidade em termos de formas e materiais para a execução e exequibilidade da obra.

Para cada critério, será atribuído de 1 a 20 pontos, julgados individualmente por cada membro da comissão avaliadora.

Após a avaliação individual, será realizada a soma dos pontos que deverão resultar na pontuação final do projeto, que pode ser de até 600 pontos.

“É obrigatório que o projeto selecionado obtenha, no mínimo, 70% da pontuação máxima, dada a importância simbólica e cultural do concurso”, destaca o desembargador.

“Estamos ainda trabalhando no termo de referência que conterá todas as regras do concurso. É um trabalho minucioso e que exige cautela para que consigamos o melhor resultado possível com o concurso, tanto para o Tribunal, como instituição, quanto para a sociedade, que ganhará um novo monumento público”, afirma Sérgio Fernandes Martins.

A ideia, a princípio, é que duas comissões fiquem responsáveis pela condução do concurso: a comissão organizadora, que deverá ser composta por três servidores do Tribunal de Justiça, a serem indicados pelo presidente da Casa, e a comissão avaliadora, que será composta por cinco pessoas, entre elas, juízes auxiliares da presidência do TJMS e os diretores das secretarias de Obras e de Comunicação, além de um artista de renome de Mato Grosso do Sul.

“Ainda não temos uma data definida para o lançamento, mas, no mais tardar, em maio já devemos estar com o concurso aberto”, estima o titular do Tribunal de Justiça. “O limite orçamentário para a execução do projeto, de até R$100 mil, deve ser detalhado em planilha com todos os custos envolvidos no momento da inscrição no concurso”, adianta Martins.

NADA DE CONCRETO

Uma série de questões relacionadas ao novo monumento ficará a critério dos artistas proponentes. Perfil ou estilo do trabalho a ser apresentado, os materiais que poderão ser empregados na confecção, técnicas, volumetria, filiações estéticas, etc. Tudo isso vai depender de quem se habilitar à empreitada artística.

“Tudo vai depender da criatividade dos artistas e dos projetos inscritos. O que podemos adiantar é que o material usado deverá ter alta durabilidade, considerando que o monumento será instalado ao ar livre. Nisso, já podemos excluir obras com concreto, materiais cimentícios, plásticos e gesso, por exemplo. Quanto às dimensões, por ser uma obra que ficará na fachada do edifício do Fórum da Capital, um prédio grande no centro da cidade, estipulamos algo em torno de quatro metros de altura e dois de largura”, diz o magistrado.

INSPIRAÇÃO

E quanto à expectativa do presidente em relação ao que a nova obra deverá despertar no público? “Inspiração”, afirma Sérgio Fernandes Martins.

“Acredito que uma das funções de obras artísticas é exatamente essa. Quem se depara com um monumento se sente compelido a olhá-lo, desvendá-lo e perceber o que ele causa em si mesmo. Esperamos, porém, que o monumento em frente ao Fórum inspire os cidadãos na busca pela Justiça, na confiança no Poder Judiciário”, diz o desembargador.

ASSINE O CORREIO DO ESTADO

FESTIVAL INTERNACIONAL DE QUADRINHOS

Editora de CG lança publicação relâmpago em evento mineiro

O tema do FIQ 2024, que presta uma homenagem a Ziraldo (1932-2024), é "Onde cabem os quadrinhos?"

24/05/2024 17h30

Livro quebra torto

Livro quebra torto Divulgação

Continue Lendo...

Foi tudo meio de última hora, no corre-corre, porém, como disseram os quadrinistas envolvidos na mais recente publicação da Avuá Edições, “tá valendo” – e muito. Trata-se do projeto editorial em pequeno formato “Quebra Torto de Bolso”, em que um grupo de seis artistas do traço da Cidade Morena decidiu fazer prestes a dois deles – Marina Duarte e Fabio Quill – embarcarem para a edição deste ano do Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), que começou ontem, em Belo Horizonte (MG), e segue até este domingo.


O tema do FIQ 2024, que presta uma homenagem a Ziraldo (1932-2024), é “Onde cabem os quadrinhos?”, certamente o mote inspirador ao qual a turma de artistas reunidos pelo Avuá respondeu com a publicação inédita, produzida no modo expresso e que, como se anuncia já no nome, cabe até no bolso. Quem dá o contexto do projeto é a publisher Mayara Dempsey, parceira de Fabio na Avuá Edições.


“O ‘Quebra Torto de Bolso’ é o desdobramento de uma ideia que nasceu em 2022, quando o [artista, escritor e grafiteiro] Fabio Quill decidiu reunir, por meio de um projeto, talentos de MS que ainda não haviam sido publicados, possibilitando que outros leitores conhecessem seus trabalhos”, diz Mayara – ou simplesmente May, como os amigos a chamam.


“Essa coletânea é uma continuação desse conceito de reunir pessoas em torno de uma mesa ou, nesse caso, em torno de histórias. Para quem não conhece, o quebra-torto é um prato típico da região pantaneira, servido como um desjejum robusto e compartilhado pelos peões antes de iniciarem o trabalho no campo”, explica.


“Esse primeiro volume apresenta seis histórias curtas que, embora inicialmente concebidas com temas livres, acabaram se conectando tematicamente, proporcionando uma experiência de leitura envolvente, engraçada e reflexiva que traz uma sensação de looping 
e de busca”, conta Mayara.


“O formato de bolso foi escolhido justamente na intenção de levar um pouco dos quadrinistas do nosso estado para outros bolsos, para chegar a novos leitores e ser mais acessível financeiramente”, pontua. 


Cada exemplar custa R$ 15. Os outros quadrinistas envolvidos, além de Fabio e Marina, são Dudu Azevedo e Grippho (Jaqueline Cabral), “com quem já tínhamos parceria”, além de Jurubits (Júlia Carriconde) e Miccy Studio (Milena Zarate), “com quem ainda não tínhamos trabalho juntos, mas que admirávamos”.


São talentos de formação e trajetória diversa ao longo da última década, com uma pesquisa com e sobre a imagem que passa pela ilustração, o design, o desenho, a pintura, o grafite e, naturalmente, roteiros e storyboards da arte sequencial das HQs.


Fabio Quill, por exemplo, publicou sete livros, sendo sua HQ “A Casa Baís” (2021) indicada ao HQMix, o Oscar brasileiro dos quadrinhos. O projeto “Quebra Torto”, financiado pelo Rumos Itaú Cultural, foi idealizado pelo próprio artista.


Outro projeto de destaque assinado por ele é o HQ Mural (2020/2021), financiado pela Lei Aldir Blanc, que explora as possibilidades narrativas das HQs utilizando as técnicas do muralismo e do grafite.

“QUEBRA TORTINHO”

Fabio e Marina foram aprovados para participar da 12ª edição do FIQ e estarão na mesa 122 do Minascentro, durante os cinco dias de evento, vendendo o “Quebra Torto de Bolso” e outras publicações. “Existe uma seleção para participar e expor no FIQ. Eles avaliam seu currículo e publicações, dando o parecer de aprovado ou não”, diz Mayara.


A programação do FIQ é totalmente gratuita e terá mesas redondas, debates, conversas, exposição, duelos de HQs, rodada de negócios, oficinas e sessões de cinema. No total, 400 artistas brasileiros e internacionais participam do evento.


“Após o FIQ, vamos distribuir [a edição de bolso] nas principais bancas de revistas e nas livrarias independentes de Campo Grande, mas [interessados] podem entrar em contato com a gente pelo Instagram da editora que enviaremos [uma edição]”, promete Mayara.


“Pretendemos lançar anualmente ou, quem sabe, semestralmente, sempre com rodízio de quadrinistas, pois a intenção é realmente divulgar e promover nossos quadrinistas por aí. E, por fim, o ‘Quebra Tortinho’, que em breve lançaremos, é voltado para o público infantil, ou seja, HQs para crianças”, anuncia a publisher da Avuá.

Receitas

Confira sete receitas para aquecer o estômago neste frio

Do cafézinho à janta, o Correio B separou indicações de pratos especiais para o tempinho de chuva

24/05/2024 16h15

Sopa de Legumes

Sopa de Legumes Reprodução

Continue Lendo...

A frente fria chegou no Mato Grosso do Sul e com ela vieram o frio e uma chuvinha gostosa! Para aproveitar bem o tempinho, separamos sete receitas deliciosas para se aquecer. Confira abaixo:

Chocolate quente cremoso

chocoquente

Tempo de preparo: 15 min

Rendimento: 4 porções

Ingredientes:

  • 500 ml de leite

  • 1 colher (sopa) de amido de milho

  • 4 colheres (sopa) de achocolatado

  • 1/2 caixinha de creme de leite

Modo de preparo:

  1. Em uma panelinha pequena, fora do fogo, coloque metade do leite, amido de milho e misture com um batedor de arame até ficar bem dissolvido.

  2. Despeje o restante do leite, o achocolatado, misture bem e ligue o fogo baixo até ferver. Assim que ferver, continue mexendo e cozinhe por mais 1 minuto.

  3. Depois desligue o fogo, acrescente o creme de leite e mexa bem. Sirva em seguida com canela em pau.

 

Café cremoso

Cafe cremoso 730x365

Tempo de preparo: 20 min

Rendimento: 20 porções

Ingredientes:

  • 2 xícaras (chá) cheias de açúcar (400 g)

  • 1 sachê de café solúvel (50 g)

  • 1 xícara (chá) de água fervente (240 ml)

Modo de preparo:

  1. Misture o açúcar com o café na tigela da batedeira.

  2. Adicione a água fervente e bata, em velocidade alta, por uns 10 a 15 minutos ou até ficar cremoso.

  3. Transfira para um pote com tampa e conserve na geladeira ou freezer.

  4. Sirva misturado a bebidas como leite, café, cappuccino ou chocolate quente.

 

Sopa de legumes

Sopa de Legumes

Tempo de preparo: 1h

Rendimento: 4 porções

Ingredientes:

  • 1 peito de frango em cubos

  • Sal a gosto

  • Pimenta-do-reino a gosto

  • 2 colheres de sopa de azeite

  • 2 colheres de sopa de manteiga

  • 1 cebola picada

  • 2 colheres de sopa de molho de tomate

  • 2 batatas em cubos

  • 2 cenouras em rodelas

  • 1 talo de salsão fatiado

  • 2 xícaras de chá de repolho em tiras

  • 1 litro e meio de água quente

  • Salsa picada a gosto

Modo de preparo:

  1. Tempere o peito de frango em cubos com sal, pimenta-do-reino a gosto e reserve.

  2. Em uma panela, coloque 2 colheres de sopa de azeite e 2 colheres de sopa de manteiga. Deixe derreter, acrescente o frango reservado e deixe dourar.

  3. Acrescente 1 cebola picada, 2 colheres de sopa de molho de tomate, 2 batatas em cubos, 2 cenouras em rodelas, 1 talo de salsão fatiado, 2 xícaras de chá de repolho em tiras e refogue por 5 minutos.

  4. Adicione 1 litro e meio de água quente e cozinhe por 1 hora.

  5. Finalize com salsa picada a gosto e sirva em seguida.

 

Bolinho de chuva

bolinho de chuva.webp 825x465

Tempo de preparo: 50 min

Rendimento: 30 unidades

Ingredientes:

  • 2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo

  • 1 colher (sobremesa) de fermento químico

  • 1 pitada de sal

  • 2 colheres (sopa) de margarina

  • 3/4 de xícara (chá) de açúcar

  • 2 ovos

  • 350 ml de leite

  • óleo para fritar

  • Açúcar com canela para polvilhar

Modo de preparo:

  1. Peneire a farinha com o fermento e o sal. Reserve.

  2. Bata a margarina com o açúcar e os ovos com um batedor de arame (fouet) até obter um creme fofo.

  3. Adicione a mistura de farinha, alternando com o leite, e mexa até obter uma massa lisa.

  4. Despeje pequenas porções da massa (1 colher de sobremesa) em óleo não muito quente abundante e deixe fritar até dourarem.

  5. Deixe escorrer sobre papel absorvente e sirva quentinhos, polvilhados com açúcar e canela.

 

Escondidinho de mandioca com carne seca

035f923c ddaa 49f3 976c dce60828d622

Tempo de preparo: 40 min

Rendimento: 6 porções

Ingredientes:

  • 2 dentes de alho picados

  • 2 colheres (sopa) de óleo

  • 1 cebola média em gomos finos

  • 1 kg de carne-seca dessalgada, cozida e desfiada

  • 2 colheres (sopa) de salsinha picada

  • 2 colheres (sopa) de cebolinha verde picada

  • 1 pimenta dedo-de-moça pequena sem sementes picada

  • Sal

  • 1,5 kg de mandioquinha (batata-baroa) cozida e passada pelo espremedor ainda quente

  • 4 colheres (sopa) de manteiga

  • 1 xícara (chá) de leite fervente

  • 1 xícara (chá) de queijo meia cura ralado

Modo de preparo:

  1. Frite o alho no óleo até começar a dourar. Adicione a cebola e, quando murchar, junte a carne seca e frite por 1 minuto. Fora do fogo, adicione as ervas picadas e a pimenta. Ajuste o sal e reserve.

  2. Leve a mandioquinha espremida ao fogo médio, junte a manteiga e o leite e mexa até aquecer bem. Tempere com sal a gosto.

  3. Espalhe cerca de metade do purê de mandioquinha no fundo de um refratário quadrado (25 cm) untado com manteiga, distribua o recheio de carne seca e cubra com o restante do purê.

  4. Polvilhe o queijo ralado (mantenha as bordas livres) e leve ao forno médio preaquecido (180 °C) por 20 a 30 minutos ou até dourar. Sirva decorado a gosto.

 

Quentão

c8fa7e566082cd32ac33_640x480_1_1_1_1

Tempo de preparo: 1h

Rendimento: 12 porções

Ingredientes:

  • 300 gramas de açúcar

  • 4 cravos-da-índia

  • 1 canela em pau

  • 7 gramas de gengibre picado

  • 90 mililitros de suco de limão

  • 30 mililitros de mel

  • 2 litros de água

  • 1 litro de cachaça

Modo de preparo:

  1. Em uma panela, coloque o açúcar, os cravos-da-índia, a canela em pau, o gengibre picado, o suco de limão, o mel e a água.

  2. Misture bem os ingredientes, ligue o fogo e deixe cozinhar por 15 minutos após levantar fervura.

  3. Desligue o fogo e reserve.

  4. Coe o caldo e adicione toda a cachaça na panela junto com ele.

  5. Acenda novamente o fogo e aqueça por 5 minutos.

  6. Sua receita de quentão está finalizada! Saúde!

 

Torta de liquidificador

sddefault

 

 

Tempo de preparo: 45 min

Rendimento: 6 porções

Ingredientes:

  • 2 ovos

  • 1 e meia xícara de leite

  • Meia xícara de óleo

  • 1 xícara de farinha de trigo

  • 1 colher de sopa de fermento em pó

  • 1 cenoura ralada

  • 1 lata de milho-verde

  • 1 xícara de queijo muçarela ralado

  • Queijo parmesão ralado a gosto

Modo de preparo:

  1. Em um liquidificador, coloque 2 ovos, 1 e meia xícara de leite e meia xícara de óleo. Bata por 2 minutos.

  2. Em seguida, adicione 1 xícara de farinha de trigo e 1 colher de sopa de fermento em pó. Bata até obter uma mistura homogênea.

  3. Despeje metade mistura do liquidificador em uma forma untada e enfarinhada.

  4. Adicione 1 cenoura ralada, 1 lata de milho-verde e 1 xícara de queijo muçarela ralado.

  5. Em seguida, coloque o restante da massa e acrescente queijo parmesão ralado a gosto.

  6. Leve ao forno preaquecido a 180 graus Celsius por aproximadamente 40 minutos ou até ficar dourada.

  7. Sirva em seguida.

Assine o Correio do Estado 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).