Clique aqui e veja as últimas notícias!

SALDO POSITIVO

Setor imobiliário mantém lançamentos e amplia as vendas mesmo na pandemia

Com taxa de juros de 2% ao ano, segmento aponta para números mais promissores em relação a 2019
10/08/2020 10:00 - Súzan Benites


As construtoras que atuam em Mato Grosso do Sul mantiveram os lançamentos, mesmo com os percalços enfrentados com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). 

Além de manter os empreendimentos planejados e investir em novos projetos, o setor aposta na queda da taxa de juros (Selic) para ampliar as vendas até o fim de 2020.  

Entre as incorporadoras que atuam em Campo Grande, a SBS Empreendimentos lançou 73 unidades habitacionais em 2020 e tem mais um empreendimento, com a mesma média, para inaugurar neste ano. 

“As vendas aumentaram 12% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. Conseguimos inclusive o que não ocorria há muitos anos, aumento de tabela e de avaliação dos nossos imóveis pelos bancos. O reajuste de preços médio foi de 7%. Apesar da pandemia, estamos nos saindo muito bem. Diante da valorização do produto, da queda da taxa de juros e do aumento de vendas dos primeiros meses, estamos muito otimistas de que será um ano de bons resultados”, considerou a executiva da SBS, Phaena Spengler.

Levantamento da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) aponta crescimento nos financiamentos imobiliários do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). 

De março a maio de 2020, foram efetuadas 1.124 transações, enquanto no mesmo período de 2019 foram 808, aumento de 39,1%.  

De acordo com o diretor comercial da HVM Incorporadora, Flávio Fabrão, a empresa deve fechar o ano com mais de 100 unidades habitacionais, resultado de dois novos empreendimentos.

“Mantivemos nosso planejamento, incrementamos nosso trabalho digital e conseguimos manter as metas de lançamento. Quanto às vendas, estamos tendo, de certa maneira, resultado que nos atende e até surpreendem, dada a situação econômica em que nos encontramos. As construtoras e incorporadoras vinham em movimento crescente de lançamentos e vendas antes da pandemia, com muitas vendas realizadas e, portanto, a construção destes empreendimentos estavam a pleno vapor, pois os imóveis comercializados devem ser entregues nas datas acordadas”, destacou o diretor comercial, que ainda disse que a construção civil tem surpreendido as expectativas.  

“O mercado da construção civil tem se mostrado, dentro da realidade da pandemia, um pouco mais disposto se comparado com outros segmentos da economia, o que não significa ótimos resultados, porém, vislumbramos que consigamos, sim, ter resultados positivos para o setor ainda neste ano”, explicou Fabrão.