Esportes

Vôlei de praia

A+ A-

Atletas de MS apostam no fator casa para ter bom resultado

Saymon é um dos favoritos da etapa de Campo Grande do Circuito Nacional

Continue lendo...

Jogar diante de familiares e amigos não deve ser fácil, mas Saymon e seu parceiro Cadu trabalham o lado emocional para conseguir alcançar seus objetivos na etapa de Campo Grande do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. 

Jogando em casa e perto da família em Mato Grosso do Sul, Saymon espera se dar bem na Capital. A etapa de Campo Grande começa hoje e vai até domingo, com os melhores competidores do País em terras sul-mato-grossenses.

Com expectativa em alta para a estreia na competição, os campo-grandenses Saymon e Cadu vêm trabalhando bastante o lado emocional para que a ansiedade não jogue contra a dupla.

“Representar o nosso estado jogando em Mato Grosso do Sul, e mostrando isso para o País, já dá aquele frio na barriga. Entrar em quadra e jogar diante da minha família e da minha filha de 8 meses será como uma final de campeonato para nós”, relatou Saymon Barbosa, o experiente atleta que já foi campeão mundial militar em 2017.

O bloqueador de 2,02 metros de altura é experiente, já conquistou diversos títulos brasileiros e quer ir bem no Circuito Nacional, em busca de pontuação para a Copa do Mundo, mas sabe que jogar no quintal de casa será um dos maiores desafios de sua carreira. 

“Estou agora com um novo parceiro, que é o Cadu. Estamos diariamente conversando, na tentativa de controlar as emoções. Ele, por ser mais novo, vai sentir bastante, mas estamos fazendo um trabalho mental para que a gente consiga conquistar o nosso objetivo, que é chegar em uma semifinal”, detalhou. 
Outro sul-mato-grossense que também está ansioso para competir em Campo Grande diante de amigos e familiares é o ponteiro Arthur, que faz dupla com Adrielson.

Ao Correio do Estado, Arthur relatou que essa etapa nacional é especial para sua carreira. “Representar Mato Grosso do Sul em casa é algo especial. Na temporada passada, fui campeão do circuito, mas jogar na minha cidade será algo diferente e, nesse caso, preciso controlar a ansiedade para que consiga buscar os objetivos no campeonato”, disse. 

Apesar de ser início de temporada, Arthur e seu parceiro Adrielson têm treinado bastante em busca de um bom desempenho jogando em terras sul-mato-grossenses. 

“Ter a torcida jogando a favor é um combustível a mais e ajuda bastante até na concentração. A minha família estará me acompanhando, e, por isso, controlar as emoções é um fator principal para que a gente consiga chegar até as fases finais da competição”.

Etapa

A 1ª etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia começa hoje, em um espaço montado no Parque das Nações Indígenas que pode ser acessado pela entrada Terena. A entrada para acompanhar os jogos será gratuita e poderá ser garantida no site.

De acordo com a programação, a qualificação do aberto começa às 8h e vai até as 18h. Amanhã ocorrerão a fase de grupos e as oitavas de final.

Diferentemente dos últimos anos, a principal competição nacional, que antes era realizada com as 12 melhores duplas do País, agora recebe as 16 melhores duplas.

Para o evento ser realizado, o governo do Estado firmou um convênio de R$ 488 mil para a etapa de Campo Grande. O repasse foi superior em R$ 49 mil ao cedido para a disputa do Circuito Brasileiro do ano passado, quando o convênio foi no valor de R$ 449 mil.

Calendário do Circuito Nacional de Vôlei de Praia 

1ª etapa – Campo Grande, de 21 a 25 de fevereiro;
2ª etapa – Recife (PE), de 13 a 17 de março;
3ª etapa – Saquarema (RJ), de 3 a 7 de abril;
4ª etapa – Natal (RN), de 24 a 28 de abril;
5ª etapa – a definir, de 19 a 23 de julho;
6ª etapa – a definir, de 11 a 15 de setembro;
7ª etapa – João Pessoa (PB), de 9 a 13 de outubro;
8ª etapa – a definir, de 30 de outubro a 3 de novembro;
9ª etapa – a definir, de 20 a 24 de novembro.

Esportes

Bolsa Atleta tem número recorde de solicitações em 2024

Programa de patrocínio recebeu a inscrição de 9.076 esportistas

11/04/2024 23h00

Rafael Bello/COB

Continue Lendo...

O Ministério do Esporte informou na tarde desta quinta-feira (11) que as inscrições para o Bolsa Atleta bateu um número de candidaturas no ano de 2024, com 9.076 solicitações. O programa brasileiro de patrocínio de esporte individual, o maior do mundo, tem como novidade a inclusão de gestantes, puérperas, atletas surdos e auxiliares do esporte paralímpico.

“A categoria que mais obteve inscritos foi a Atleta Nacional, com 5.990 esportistas. Em segundo lugar ficou a categoria Internacional, com 1.448. Em seguida, a Estudantil (699), atletas Olímpicos/Paralímpicos e Surdolímpicos (534) e Atletas de Base (405). Na lista, 44,25% são do gênero feminino; 55,75%, do masculino; e 24% são pessoas com deficiência”, informou o Mnistério do Esporte por meio de sua assessoria de imprensa.

As inscrições para a edição 2024 do Bolsa Atleta puderam ser feitas até a última segunda-feira (8). Agora a expectativa é de que a lista de atletas contemplados com o patrocínio seja divulgada entre os dias 10 e 17 de junho.

Em 2023, o programa, que é mantido pelo Governo brasileiro, distribuiu R$ 120,5 milhões para 8.057 atletas. Neste ano a expectativa é de um investimento recorde de R$ 162 milhões.

Esportes

Maria Clara Pacheco conquista vaga olímpica para o Brasil no taekwondo

Paulista garantiu classificação no Pré-Olímpicos das Américas

10/04/2024 23h00

Desta forma o Brasil garantiu no torneio olímpico da modalidade quatro representantes, após as classificações de Edival Ponte Gaspar Nóbrega / COB

Continue Lendo...

Maria Clara Pacheco conquistou mais uma vaga para o Brasil no torneio de taekwondo da próxima edição dos Jogos Olímpicos, que serão disputados em Paris (França), ao alcançar, nesta quarta-feira (10), a final na categoria até 57 kg do Pré-Olímpico das Américas da modalidade, que está sendo disputado em Santo Domingo (República Dominicana).

 

 

Desta forma o Brasil garantiu no torneio olímpico da modalidade quatro representantes, após as classificações de Edival Pontes, na categoria até 68 kg, de Henrique Marques, na categoria até 80 kg, e de Caroline Santos, na categoria até 67 kg.

Para confirmar a quarta vaga olímpica do taekwondo, a paulista de 20 anos superou na estreia, pelas quartas de final da competição, a surinamesa Serena van Dijk por 12/0 e 14/0. Horas depois, pelas semifinais, Maria Clara bateu a costa-riquenha Nishy Lee Lindo por 3/0 e 6/1.

Medalha de prata na última edição dos Jogos Panamericanos, disputados em Santiago (Chile), a brasileira não tem presença certa em Paris, pois a vaga conquistada é do país, e não do atleta. Mas caso a presença dela seja confirmada, esta será a primeira participação de Maria Clara em uma edição dos Jogos Olímpicos.

Com o feito de Maria Clara Pacheco o Brasil já garantiu até o momento a presença de 187 atletas nos Jogos Olímpicos de Paris.

 

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).