Esportes
EM CAMPO GRANDE

Duplas de vôlei disputam vaga no Circuito Brasileiro de Praia

Ao todo, 16 times de estados do Centro-Oeste participam da seletiva regional da modalidade

Judson Marinho

01/07/2022 10:00

 

Em busca de vagas para a segunda etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia Sub-19, atletas de Mato Grosso do Sul disputam seletiva regional na praça Belmar Fidalgo, nos dias 2 e 3 de julho, às 08h00.

Competição nova na categoria, a Seletiva Centro-Oeste de Vôlei de Praia foi criada após uma mudança de regulamento, que obriga uma classificação de nível regional para as duplas que vão disputar o Circuito Nacional.

Na seletiva, 10 duplas do Estado terão pela frente o desafio de enfrentar atletas dos estados de Goiás, Mato Grosso e Distrito Federal.

Os campeões da seletiva de masculino e feminino se classificam direto para a fase grupos do Circuito Brasileiro.

Já as demais duplas que pegarem o pódio também entram no circuito, porém em uma fase pré-eliminatória (qualifying).

Segundo José Eduardo Amâncio da Motta, presidente da Federação de Voleibol de Mato Grosso do Sul (FVMS), organizador do campeonato, o vôlei do Estado vem se destacando a nível nacional.

“Neste mês, em Vila Velha [ES], conseguimos o título no Top 8, com o Saymon no masculino e a Victoria sendo vice no feminino”, destacou.

EM BUSCA DA VAGA

A dupla Rafael Lucas Queiroz e Luiz Cláudio do Santos Silva, ambos de 17 anos, preparam-se para jogar juntos a Seletiva Centro-Oeste. A parceria entre eles começou em fevereiro deste ano, com três campeonatos estaduais disputados até o momento.

Rafael começou no vôlei de quadra, aos sete anos, e ao longo do tempo o atleta conquistou seis títulos da Copa Pantanal e três medalhas em campeonatos estaduais, duas de ouro e uma de prata na modalidade.  

No início deste ano, o Rafael decidiu começar a praticar o vôlei de praia, inicialmente como hobbie, mas o atleta acabou pegando gosto pelo esporte na areia, passando a disputar as competições a nível estadual.

“Minha meta é a classificação para o circuito nacional, se conseguirmos vou participar da minha primeira competição brasileira na areia. É bem complicado mudar da quadra para a areia, o tempo e o toque acabam mudando, mas a adaptação não está sendo tão difícil”, declara Rafael.

Já Luiz Cláudio tem mais experiência que Rafael em partidas na areia. Inspirado pelo seu irmão Jean Cláudio, que era atleta no vôlei de praia, Luiz já disputou cinco etapas do Circuito Brasileiro.

Neste ano, o atleta tem como objetivo alcançar um pódio inédito com a sua dupla. “Eu e Rafael somos uma boa dupla, por eu ter mais bagagem na areia, eu sou o cérebro e ele é a força” disse Luiz.