Esportes

ENFIM, VITÓRIA

Palmeiras goleia o Flamengo em casa e volta ao G-4

O triunfo pôs fim a uma sequência de três derrotas do time paulista

FOLHAPRESS

16/08/2015 - 12h53
Continue lendo...

Na última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras reencontrou o caminho das vitórias e bateu o Flamengo por 4 a 2, em partida realizada no Allianz Parque, em São Paulo.

O triunfo pôs fim a uma sequência de três derrotas -Atlético-PR, Cruzeiro e Coritiba- da equipe comandada por Marcelo Oliveira .

O Palmeiras saiu na frente com o zagueiro Jackson, aos 5 minutos do primeiro tempo, mas o Flamengo conseguiu a virada com dois gols do meia Ederson, aos 5 e 11 minutos da etapa complementar.

Atrás no placar, o time alviverde foi para o ataque e conseguiu empatar em gol contra de Samir, que desviou cabeceio de Cleiton Xavier, aos 13 minutos. Os gols que deram a vitória à equipe palmeirense foram anotados por Dudu e Alecsandro, respectivamente, aos 20 e 25 minutos.

O Flamengo reclamou de dois pênaltis não marcados pelo árbitro na etapa inicial. O primeiro de Andrei Girotto em Pará e o segundo de Fernando Prass em Guerrero.

Com esse resultado, o Palmeiras chega a 31 pontos e assume a quarta posição, enquanto o Flamengo conhece dua décima derrota do Brasileiro, permanecendo com 23 e caindo para a 13ª colocação.

Na abertura do segundo turno, o Palmeiras viaja a Belo Horizonte para enfrentar o Atlético-MG, domingo, às 18h30, enquanto o Flamengo recebe o São Paulo no Maracanã, também no domingo, às 16h. Para este confronto o técnico Cristóvão Borges não poderá contar com o volante Jonas e o lateral Jorge, suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

O JOGO

A partida começou bastante disputada no meio campo, com as equipes marcando em cima e sem dar espaços para a criação.

Com a bola parada, uma das principais forças do Palmeiras, o time comandado por Marcelo Oliveira abriu o placar logo aos 5 minutos. Zé Roberto cobrou escanteio da esquerda e Jackson subiu mais que a zaga para testar firme e marcar o primeiro gol do jogo.

O Flamengo teve a chance de empatar aos 16 minutos. Jackson dominou mal, Guerrero roubou a bola, passou por Fernando Prass e caiu na área pedindo pênalti. Mas o árbitro mandou seguir.

No lance seguinte o time rubro-negro voltou a levar perigo. Jonas pegou a sobra de bola e arriscou da intermediária. A bola desviou em Arouca e quase encobriu o goleiro Fernando Prass, que espalmou para escanteio.

Aos 21 minutos, novamente com Guerrero, o Flamengo teve outra chance de empatar, após escanteio cobrado na área e cabeceio firme do peruano. Fernando Prass espalmou.

O Flamengo voltou dos vestiários com a marcação adiantada e sufocando a saída de bola do Plameiras.

Logo aos 5 minutos, Emerson assistiu Ederson, que passou por Jackson e bateu firme. A boa desviou em Vítor Hugo e tirou qualquer chance de defesa de Fernando Prass.

O Flamengo teve nova chance de gol aos 9 minutos. Guerrero lançou Pará na ponta direita, que rolou para Emerson Sheik chutar forte e a bola explodir no travessão.

A pressão flamenguista deu resultado e o time carioca conseguiu a virada aos 11 minutos. Após escanteio cobrado na área, Ederson subiu sozinho para fazer seu segundo gol.

Atrás no marcador, o Palmeiras foi para cima e conseguiu o empate aos 13 minutos. Arouca tocou para o meio da área, Cleiton Xavier finalizou de cabeça e a bola desviou em Samir e foi para o fundo do gol.

A virada palmeirense aconteceu aos 20 minutos. Zé Roberto tocou em Alecsandro na referência. O centroavante fez o pivô e rolou para Dudu que bateu forte, sem chances para César.

O quarto gol palmeirense foi marcado por Alecsandro, que pegou sobra de bola na área e bateu no canto esquerdo, aos 25 minutos. Este foi o primeiro gol do camisa 90 pelo Palmeiras.

O Flamengo ainda tentou diminuir a vantagem palmeirense, principalmente em chutes de média distância, mas os arremates não levaram perigo ao goleiro Fernando Prass.

PALMEIRAS

Fernando Prass; Lucas (Lucas Taylor), Vitor Hugo, Jackson e Zé Roberto; Arouca e Andrei Girotto; Rafael Marques, Robinho (Cleiton Xavier) Dudu; Alecsandro (Kelvin).
T.: Marcelo de Oliveira.

FLAMENGO
César; Pará, César Martins, Samir (Marcelo) e Jorge; Márcio Araújo, Jonas (Ederson), Éverton e Alan Patrick; Emerson e Guerrero.
T.: Cristóvão Borges.

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Bruno Boschilia (PR)
Renda e público: R$ 2.908.585 e 37.739 pagantes
Cartões amarelos: Lucas e Lucas Taylor (P); Jonas e Jorge (F)
Gols: Jackson, aos 5min do 1º tempo; Ederson, aos 5min e aos 11min, Samir (contra), aos 13min, Dudu, aos 20min, e Alecsandro, 25 min do 2º tempo

Esporte

Carro de piloto norte-americano voa e capota em acidente na Indy

O piloto foi resgatado após o carro capotar. Ele foi colocado em uma maca e levado em uma ambulância para um hospital próximo ao autódromo.

14/07/2024 23h00

Reprodução/

Continue Lendo...

O GP de Iowa 2 da Indy, disputado neste domingo (14), ficou marcado por um acidente impressionante. O carro de Sting Ray Robb deu uma "cambalhota" no ar após bater no veículo de Alexander Rossi.

O acidente aconteceu na última volta da corrida. Rossi diminuiu a velocidade, o carro de Robb tocou na traseira e foi lançado no ar. Ele subiu e capotou.
O carro de Robb caiu de cabeça para baixo. Após tocar o chão novamente, o veículo ainda arrastou por alguns metros.

O piloto foi resgatado após o carro ser virado. Ele foi colocado em uma maca e levado a uma ambulância, e fez sinal de positivo para a arquibancada.

Robb está "está acordado, atento e de bom humor", disse comunicado. A publicação foi feita nas redes de Robb e da equipe AJ Foyt Racing. Ainda de acordo com o informe, ele foi transportado, de avião, para um hospital para avaliações adicionais.

A corrida foi vencida por Will Power. O australiano ultrapassou o líder em pontos Alex Palou no último pit stop e conseguiu segurar o triunfo.

 

 

 

*Informações da Folhapress 

Esportes

Wimbledon: Alcaraz Vence Djokovic pela segunda vez consecutiva

Espanhol de 21 anos derrotou o rival por 3 sets a 0

14/07/2024 12h26

Reprodução: Wimbledon via X

Continue Lendo...

Campeão de Wimbledon em 2023, o tenista espanhol Carlos Alcaraz, de 21 anos, reafirmou sua posição neste domingo (14) ao vencer novamente o sérvio Novak Djokovic, de 37 anos, na final de simples masculina.

Em uma partida disputada para Djokovic, que até então havia perdido menos de seis saques no torneio, Alcaraz não baixou a guarda do início ao fim e derrotou o rival por 3 sets a 0, com parciais de 6-2, 6-2, 7-6. O primeiro e o segundo sets indicavam vitória para o tenista espanhol. No terceiro, Djokovic reagiu de forma mais enérgica, levando a torcida ao êxtase em alguns momentos.

No ano passado, Alcaraz começou a partida mais passivo, crescendo gradativamente para mostrar por que é considerado um dos grandes nomes da nova geração. Em uma partida de 4 horas e 42 minutos, o espanhol se impôs e conquistou seu primeiro título na grama de Londres, em 3 sets a 2, com parciais de 1-6, 7-6, 6-1, 3-6 e 6-4.

Este é o quarto título de Grand Slam conquistado por Alcaraz, que venceu o Aberto dos EUA (quadra dura) de 2022, Wimbledon (grama) em 2023 e o Roland Garros (saibro) em junho deste ano. Nesta última vitória, ao derrotar o alemão Alexander Zverev, de 27 anos, na final do Aberto da França, o espanhol se tornou o tenista mais jovem a conquistar torneios do Grand Slam em três superfícies diferentes -- saibro, grama e piso duro.

Também em Roland Garros, Djokovic escapou de uma eliminação precoce, bateu recorde de vitórias em Grand Slams e se tornou o tenista com mais triunfos na carreira nos quatro torneios do Grand Slam (Abertos da Austrália, França e EUA e Wimbledon), com 370. Das três partidas mais longas do torneio deste ano, o sérvio jogou duas: 4 horas e 39 minutos contra Cerúndolo, e 4 horas e 29 minutos contra o italiano Lorenzo Musetti. O tenista sérvio sofreu uma lesão durante a vitória nas oitavas de final e saiu da competição.

Além de participar do torneio individual nos Jogos Olímpicos de Paris, Alcaraz irá disputar a modalidade dupla com o também espanhol Rafael Nadal. O anúncio foi feito pelo técnico David Ferrer em um evento da Federação Espanhola de Tênis, em Barcelona, onde também foi anunciada a ausência de Paula Badosa. Nadal, que regressou às competições em meados de abril, foi convocado apesar do 264º lugar no ranking ATP, após 16 meses quase sem jogar devido a lesões.

Maior campeão de Grand Slam da história, Djokovic vai para sua quinta participação em Olimpíadas, em busca de um ouro inédito. Ele foi bronze em sua estreia, em Pequim 2008, e quarto colocado em Londres 2012 e Tóquio 2020. Na Rio 2016, o sérvio caiu na estreia. Nas duplas, seu melhor desempenho foi o quarto lugar de Tóquio nas duplas mistas. Este ano ele não disputará a modalidade.

O torneio de tênis na capital francesa será realizado de 27 de julho a 4 de agosto nas mesmas quadras de saibro de Roland Garros, torneio que Nadal venceu 14 vezes.

Com FolhaPress

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).