Polícia

DENÚNCIA

A+ A-

Jornalistas canadenses e esposa denunciam que foram agredidos e sequestrados em fazenda de MS

A trabalho em terras indígenas, o casal e mais um engenheiro florestal foram pegos em uma emboscada no município de Iguatemi

Continue lendo...

Um casal de jornalistas, entre eles um canadense, e um engenheiro florestal denunciaram terem sido vítimas de agressões físicas e verbais em um emboscada no entroncamento rural na rodovia 295 que liga a rodovia 386, no município de Iguatemi. Aos menos 30 pessoas encapuzadas cercavam o veículo em que estavam e disseram que "não eram bem-vindos", "vão embora daqui".

Conforme o registro do Boletim de Ocorrência, o trio estavam no local após participarem de uma assembleia indígena Aty Guasu para verificar uma denúncia de sequestro de uma família Guarani Kaiowá. A trabalho, o objetivo era a produção de um vídeo documentário. 

“Por volta das 15:30, próximo ao território da retomada, ecnontramos uma série de veículos, a maioria caminhonetes, bloqueando a passagem e resolvemos dar a volta e retornar. Neste momento os veículos com mais de 30 pessoas não indígenas os seguiram e abordaram. Mesmo explicando que estavam lá somente cobrindo midiaticamente o acontecimento, os agressores os deitaram no chão e iniciaram uma série de agressões. Cortaram meu cabelo com uma faca e outros me deram chutes nas costas e costelas”, relatou o jornalista canadense, Renaud Philippe de 39 anos.

Sua esposa, a antropológa Ana Carolina Porto, de 38 anos conta que antes de caírem em uma emboscada haviam passado por um posto da Delegacia de Operações na Fronteira (Dof), mas que não foram alertados sobre uma possível aréa de conflito.

“Haviam pessoas armadas com revolver e uma alertou para que a gente saísse do local porque iria ficar perigoso. Tentamos retornaram ao veículo e no trajeto fomos interceptados, agredidos fisicamente e verbalmente. Enquanto eramos agredidos, outras pessoas levaram nossos objetos pessoais, como:  documentos, duas câmeras fotográfica fugifilm, três lentes para as câmeras e seis baterias, aparelho de som com microfone acoplado, dois celulares iphones, óculos de grau e minha bolsa", relembra a repórter.

Por fim, o engenheiro florestal, Renato Farac, de 41 anos, conta que conheceu o casal durante essa a viagem de trabalho em Iguatemi. Após deixarem um indígena em sua aldeia e terem ido fazer um lanche, foram pegos de surpresa ao retornarem para a região rural.

"Renaud goi garedido com maior contundência, fomos xingados por inúmeras pessoas que surgiram no local. Estavamos num carro alugado e levaram  minha mochila com carteira, documentação e dinheiro. Em certo momento, conseguimos escapar e vir para a cidade denunciar", conta o engenheiro florestal, amigo do casal.


Segundo um vídeo divulgado nas redes sociais, os jornalista e o engenheiro confirmam que foram abordados por homens utilizando capuz e acabaram agredidos. Além disso, policiais militares viram a agressão, mas não fizeram nada. Confira os depoimentos:

Nossa equipe de reportagem entrou em contato com a líder Guarani Kaiowá, mas até o fechamento desta reportagem não tivemos retorno.

Já  o delegado da Polícia Federal Eduardo Pereira e a Força Nacional realizaram diligências na região na noite de ontem (22). Por enquanto, o resultado das investigações não foi divulgado.

Assine o Correio do Estado.

        

Altos da Afonso pena

Vídeo: em barreira policial, PM é atropelado por moto em evento de influencer digital

Soldado sofreu fratura exposta na tíbia direita e foi encaminhado para o Hospital Santa Casa

23/02/2024 09h45

Câmera flagra policial sendo atropelado na Afonso Pena DIVULGAÇÃO

Continue Lendo...

Soldado da Polícia Militar, de 33 anos, foi atropelado por uma motocicleta, na noite desta quinta-feira (23), durante ‘encontro’ de influenciador digital com seus seguidores, realizado nos altos da avenida Afonso Pena, em Campo Grande. O militar foi atingido pela moto em barreira policial, enquanto tentava pacificar o evento.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o influenciador digital, Rodolfo Manolo, marcou um encontro com seus milhares de seguidores nos altos da avenida Afonso Pena.

Ele convocou seus 85 mil seguidores para open de água, refrigerante, bebidas alcoólicas e narguilé, além de sorteio de vales-compra, móveis, whisky e vodka

Uma multidão se formou no local ao redor de um veículo iluminado e adesivado, do tipo trailer, estacionado ao lado do Bioparque Pantanal.

Conforme apurado pela reportagem, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de tumulto e briga generalizada nos altos da Afonso Pena, a qual indivíduos teriam derrubado a grade do Parque das Nações.

Diante da dimensão do evento, foi solicitado apoio do Batalhão de Choque (BPMChoque). Viaturas se deslocaram até o local, foram estacionadas na diagonal na avenida, formando um bloqueio policial. Várias motocicletas, em alta velocidade, aceleram em direção ao bloqueio policial.

O militar desceu da viatura, deu voz de parada aos motociclistas, mas eles desobedeceram e atropelaram o soldado.

Outros militares presenciaram o atropelamento e deram voz de comando para que o piloto descesse da motocicleta, porém, a ordem foi desobedecida.

Com isso, a PM efetuou dois disparos de calibre 12, com munição menos letal e pediu que o condutor se deitasse no chão. De imediato, outro policial algemou o condutor da moto e o colocou na viatura.

O soldado foi atendido pelo Corpo de Bombeiros e posteriormente encaminhado para o Hospital Santa Casa. Ele sofreu fratura exposta na tíbia direita.

Veja o vídeo:

 

Enquanto estava sendo atendido, o soldado mencionou que o autor de seu atropelamento era uma motocicleta com dois ocupantes e que o motociclista contido não seria o autor.

Após conhecimento de que o autor preso não seria o responsável pelo atropelamento, dois vídeos chegaram ao conhecimento das guarnições, onde é possível ver a dinâmica dos fatos e também verificar que a motocicleta em questão é de cor escura, sendo que um dos capacetes dos ocupantes é branco.

O caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do Centro Especializado de Polícia Integrada (Depac-Cepol) como homicídio, se praticado contra a autoridade no exercício de sua função e omissão de socorro, qualificada se resulta lesão corporal de natureza grave.

Veja o vídeo do influenciador digital convocando seus seguidores para o 'encontrinho':

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Manolo67 (@manolo_067_)

Um segue foragido

Bandidos invadem agência dos Correios de Inocência e levam dinheiro e joias

Três assaltantes foram presos; um segue foragido. Até o momento, a polícia não divulgou os valores que foram levados da agência.

22/02/2024 16h25

PC/MS- Divulgação

Continue Lendo...

Quatro assaltantes armados invadiram na tarde de ontem (21), uma agência dos Correios no município de Inocência, a 342 quilômetros de Campo Grande. Durante a ação, o grupo levou joias e dinheiros. Até o momento, os valores não foram divulgados.  

Conforme informações da Polícia Civil, dois assaltantes foram capturados ainda na tarde de ontem. Eles foram encaminhados à Polícia Federal, onde se encontram à disposição da justiça. Os outros dois indivíduos fugiram para o município de Água Clara. 

Em ação conjunta com a Polícia Civil, Militar e da Polícia Federal, conseguiram localizar o terceiro envolvido no assalto, escondido em um ponto de venda de drogas em Água Clara. 

Além do terceiro envolvido, mais duas mulheres foram presas por tráfico de drogas. Na residência onde estavam os três envolvidos, foram encontrados maconha, cocaína e  R$328 em espécie.
 
De acordo com a polícia, o foragido tem 21 anos e já foi identificado. ele segue foragido até o momento.

 

Assine o Correio do Estado.  

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).