Cidades

Mato Grosso do Sul

Seca histórica: Queimadas no Pantanal superaram em 39% o pior índice registrado

Mesmo fora de época, as queimadas neste ano superaram as de 2021; em cinco meses, 332 mil hectares foram devastados pelo fogo

Continue lendo...

O Pantanal enfrenta uma das piores secas registradas no bioma, cenário favorável, para queimadas no bioma, que ultrapassou mais de 1000%. É o que diz a análise do SOS Pantanal. Enquanto o fogo tem terreno livre e corre a ritmo de maratona, o combate caminha a passos lentos. 

Segundo a nota técnica do SOS Pantanal, divulgada nesta terça-feira (11), os incêndios florestais aumentaram mais de 1000% em comparação ao mesmo período, em 2023. O estudo aponta que às chuvas abaixo do esperado, atingiram especificamente a região noroeste do Estado, especificamente, o Pantanal sul-mato-grossense, o mesmo cenário é observado no Mato Grosso (MT). 

Somente no primeiro trimestre de 2024, as queimadas do Pantanal ultrapassaram as médias registradas entre 2012 e 2022, apontam dados do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (LASA) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

E ainda não estamos no período em que costumeiramente costumam acontecer ocorrências de incêndios. O LASA, indicou que os primeiros meses de 2024, superaram em 39%, no mesmo período de 2020, considerado o pior da série histórica.

  • 2020 -  239 mil hectares queimados;
  • 2024 -  332 mil hectares queimados;

A seca reflete diretamente nos recursos hídricos, indicando grave escassez da região hidrográfica do Rio Paraguai, o que acaba colocando em situação risco para quem depende do uso da água.

Ou seja, pode atingir o abastecimento de água para consumo humano, a navegação, inclusive a geração hidrelétrica. Outro ponto diretamente afetados são as atividades econômicas da região como pesca e o turismo. 

No quesito econômico, a baixa hidrográfica, em 2023, afetou cerca de sete milhões de toneladas de minérios e soja que foram  despachados dos portos de Corumbá, Ladário e Porto Murtinho.

Seca extrema

Conforme a medicação da régua de Ladário, que monitora as cheias do Rio Paraguai desde 1900, em maio deste ano, o Correio do Estado, acompanhou a "menor cheia" registrada na história, um indicativo que o rio pode atingir o nível mais baixo desde que iniciaram as análises

SOS Pantanal

"Os níveis dos rios atingiram ou estão próximos dos mínimos históricos, indicando a urgência de medidas adaptativas", diz a nota técnica.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a previsão para junho e agosto de 2024, apontam para precipitações abaixo da média na bacia hidrográfica do Rio Paraguai. 

 

Combustível natural

Um dos fatores que contribuíram para as queimadas de 2020, que foram superadas em 2024, justamente está na baixa precipitação de chuvas, o que acarreta altas taxas de evaporação, e contribui para aumentar a seca no solo, assim como a vegetação, tornando a área um verdadeiro "combustível".

"Em paralelo, a dessecação do solo também desempenhou um papel fundamental no aumento da concorrência de condições extremamente quentes por meio do estabelecimento de um regime limitado de água e um aumento no fluxo de calor sensível entre a superfície e a atmosfera, aumentando os limiares de inflamabilidade".

Recomendações 

Com isso, o SOS Pantanal traçou recomendações para órgãos públicos tanto de Mato Grosso (MT) como de Mato Grosso do Sul, em uma tentativa de mitigar o fogo.

Ao que tudo indica, o ano de 2024, pode ser o pior para o bioma devido a seca e falta de qualquer previsão de chuvas expressivas na região.

Imasul - MS

  • façam valer as políticas estaduais, especialmente no que tange às licenças de supressão para aceiros, queimas controladas e prescritas e licença de manejo integrado do fogo (MS);
  • priorizem as ações de prevenção das principais áreas de risco de incêndios, com histórico relevante de focos e biomassa acumulada para ações de educação e manejo;
  • elaborem o calendário anual para Manejo Integrado do Fogo em 2025, e abram chamada pública para que proprietários rurais possam aderir a ações preventivas dentro de áreas prioritárias, especialmente para pedidos de queima prescrita e supressão para aceiros.
  • reduzir a taxa de queima referente a licença de manejo integrado do fogo; e promover conhecimento e acesso a esta política pública de vanguarda para que mais proprietários submetam pedidos de licença.

Ao IBAMA

  • contratar brigadistas permanentes para execução de ações de prevenção e preparação ao longo do primeiro semestre, não somente no segundo, especialmente as queimas prescritas e aceiros;
  • contratar a equipe técnica para dar suporte às coordenações estaduais do Prevfogo em atividades especializadas como georreferenciamento, perícia e queimas prescritas - hoje a equipe é extremamente enxuta;
  • integrar as brigadas comunitárias e privadas no SISFOGO e no Plano Operativo Anual - levantamento de recursos, parceiros e estruturas da região; estabelecer protocolos prévio dentro da doutrina do SCI envolvendo CBMMS,
  • CBMMT e ICMBIO;disponibilizar aeronaves (helicópteros) para infiltração de brigadistas em locais remotos;criar grupo de trabalho para análise e estabelecimento demarco regulatório do uso de retardantes em operações de combate

 

Focos das queimadas

  • 05 de junho | foco em Fort Coimbra
  • 31 de maio  | foco próximo ao Porto Laranjeira
  • 05 de junho | foco próximo à escola Jatobazinho
  • 02 de junho | foco na Região próximo a Corumbá;
  • 05 de junho | foco próximo ao Frigorífico Caimasul: 

Focos de queimadas no Pantanal sul-mato-grossense

Efetivo

  • 78 militares;
  • 73 bombeiros militares (entre comando de operações e guarnições de combate);
  •  5 bombeiros militares do Grupamento aéreo 

** Colaborou Neri Kaspary e Leo Ribeiro

Assine o Correio do Estado

Falha da rede

Instabilidade na Rede afeta números de emergência 190 e 193 em Campo Grande

A Sejusp informou que houve uma falha na transmissão da empresa de telefonia responsável e que os contatos estão funcionando normalmente.

19/06/2024 15h44

As linhas de emergência 190 e 193 em Campo Grande, apresentou falhas nesta quarta-feira (19).

As linhas de emergência 190 e 193 em Campo Grande, apresentou falhas nesta quarta-feira (19). Divulgação/

Continue Lendo...

Um problema técnico na rede deixou os contatos de urgência 190, da Polícia Militar, e 193, do Corpo de Bombeiros, sem receber ligações por algumas horas desta quarta-feira (19). De acordo com a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), o problema foi resolvido na tarde de hoje, e os telefones de urgência estão funcionando normalmente. 

Em contato com a pasta, a assessoria explicou que a rede na manhã desta quarta-feira (19), passou por uma instabilidade na falha de transmissão da empresa de telefonia responsável e que os problemas foram resolvidos por volta das 15h. 

 Veja a nota abaixo: 


A concessionária de serviços de telefonia relatou que houve um problema técnico na rede, afetando comunicações telefônicas, incluindo parcialmente o serviço tridígito de emergência. A empresa já foi notificada pela SEJUSP e se comprometeu a sanar a falha o quanto antes. Neste momento, o problema técnico na rede de telefonia, que afetou parcialmente os chamados de emergência, já foi resolvido pela empresa responsável.
Os números 190 (Polícia Militar) e 193 (Corpo de Bombeiros Militar) estão funcionando normalmente.


Falha 

Conforme apurado pelo Correio do Estado, os telefones de urgência 190 e 193 começaram a ficar inoperantes por volta das 9h. A reportagem tentou contatos com os telefones e verificou que ligações não eram completadas. 

Em contato com a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), confirmou a instabilidade da rede e relatou que estavam correndo contra o tempo, para sanar os problemas.  

A concessionária de serviços de telefonia relatou que houve um problema técnico na rede, afetando comunicações telefônicas, incluindo parcialmente o serviço tridígito de emergência. A empresa já foi notificada pela SEJUSP e se comprometeu sanar a falha o quanto antes. Mesmo diante do problema técnico, o CIOPS continua recebendo acionamentos e atendendo a população, bem como monitorando a situação em busca de uma ágil e célere solução.

Para serviços de urgência e emergência, a população que não conseguir entrar em contato pelo 190 ou 193, pode  ligar para os seguintes números: 

  • 67 99273-5825 - Polícia Militar
  • 67 99199-9983 - Corpo de Bombeiros Militar

Por volta das 15h, a própria Sejusp confirmou que os problemas de instabilidade nas linhas de urgência foram resolvidos.

A SEJUSP informa que o problema técnico na rede de telefonia, que afetou parcialmente os chamados de emergência, já foi resolvido pela empresa responsável.
Os números 190 (Polícia Militar) e 193 (Corpo de Bombeiros Militar) estão funcionando normalmente.


 

 


Assine o Correio do Estado

AÇÃO

Boa notícia para os donos de pets! Prefeitura lança consultório veterinário móvel

Iniciativa tem o objetivo de facilitar o acesso a cuidados veterinários em áreas carentes da Capital

19/06/2024 15h00

Boa notícia para os donos de pets! Prefeitura lança consultório veterinário móvel nesta quinta-feira

Boa notícia para os donos de pets! Prefeitura lança consultório veterinário móvel nesta quinta-feira Divulgação: Prefeitura de Campo Grande

Continue Lendo...

Para a alegria e alívio dos donos de pets, a Prefeitura Municipal de Campo Grande lançou, nesta quinta-feira (20), o Consultório Veterinário Móvel. A iniciativa da Subsecretaria do Bem-Estar Animal (Subea) tem como objetivo levar serviços básicos de saúde animal para várias partes da cidade, especialmente aquelas regiões que têm menos recursos ou para donos que não conseguem levar seus pets até a unidade central da Subea.

O consultório móvel é um ônibus adaptado, com ar-condicionado que vai oferecer uma série de serviços veterinários, como consultas, vacinas, microchipagem, tratamento contra vermes e carrapatos, além de orientações sobre cuidados preventivos e encaminhamento para castração.

Neste mês, o consultório móvel estará em duas regiões pela manhã: nos dias 20 e 21 no Centro de Convivência Tijuca, das 8h às 11h, e no dia 22 no Todos em Ação, na Escola Municipal Senador Rachid Saldanha Derzi – Jardim Noroeste, das 8h às 13h.

Em julho, o atendimento será das 8h às 11h e das 13h às 15h, com distribuição de senhas. A ação acontecerá uma semana em cada local: de 01 a 05 de julho no CRAS Vila Popular e de 08 a 12 de julho no CRAS Vida Nova.

No lançamento desta quinta-feira (20), vão rolar atividades educativas sobre cuidados com os animais e distribuição de material informativo. Quem estiver lá também vai poder conferir de perto como é o consultório móvel e pegar todas as informações sobre quando ele vai estar nos diferentes bairros da cidade.

Lançamento do Consultório Veterinário Móvel

Data: 20/06/24
Horário: 8h às 11h
Local: Centro de Convivência Tijuca II (Rua Piassanguaba, 1145).

Cronograma

  • Centro de Convivência Tijuca

Data: 20/06 e 21/06
Hora: 08h às 11h
Local: Rua Piassanguaba, 1145 – Tijuca.

  • Todos em Ação – Noroeste

Data: 22/06
Hora: 08h às 13h
Local: E.M. Senador Rachid Saldanha Derzi, Rua Dois Irmãos n. 291, Bairro Jardim Noroeste

  • CRAS Vila Popular

Data: 01/07 a 05/07
Hora: 08h às 11h e 13h às 15h
Local: R. Marçal de Souza, 25 – Vila Popular

  • CRAS Vida Nova

Data: 08/07 a 12/07
Hora: 08h às 11h e 13h às 15h
Local: R. Jaci Maria de Azevedo Moro, 164 – Nova Lima (Segredo)
 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).