Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

APÓS 30 ANOS

Com ingressos grátis, Autocine volta a exibir filmes neste domingo

Local ficou desativado por 30 anos e filme exibido tem classificação livre
23/06/2020 17:28 - Glaucea Vaccari


 

Famosos nas décadas de 70 e 80, o Autocine, localizado no campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, voltará a ativa neste domingo (28), às 18h,, com exibição de filme mantendo o estilo drive-in, em que o espectador fica dentro do carro. Ingressos são gratuitos, limitados e poderão ser retirados nesta quarta-feira (24), na Praça dos Imigrantes, em Campo Grande.

Sessão de estreia terá exibição do filme "Eu e meu guarda-chuva", longa-metragem nacional que tem classificação indicativa livre. A obra conta a história de Eugênio, um garoto de 11 anos que jamais se separa do guarda-chuva herdado do avô. Para resgatar sua amiga Frida, raptada pelo Barão Von Staffen, Eugênio e seu amigo Cebola precisam enfrentar os fantasmas de uma mansão mal-assombrada e outros desafios. O filme foi adaptado do livro de mesmo nome de Branco Mello e Hugo Possolo.

Os ingressos poderão ser retirados das 8h às 13h30, na Prça dos Imigrantes, localizada na esquina da Rua Rui Barbosa com a Joaquim Murtinho.

No dia do evento, as pessoas que tiverem o ingresso devem chegar com 30 minutos de antecedência no local.

O Autocine foi criado em 1972 e funcionou por 17 anos, sendo desativado em 1989, ao lado do Estádio Morenão. O retorno das exibições é uma realização em conjunto da Sectur, com a UFMS e a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, com objetivo de oferecer uma forma dee entretenimento durante a pandemia da Covid-19.

Ao todo, serão 13 edições, com exibições de filmes sempre aos domingos. Serão tomadas todas as medidas de biossegurança, como distanciamento mínimo de dois metros entre os veículos, lotação do veículo e uso obrigatório de máscaras. Haverá aferição de temperatura e aqueles que estiverem com febre não poderão participar da sessão.

 
 

Felpuda


Candidato a prefeito em cidade do interior tremeu que só nas bases diante da decisão que tirou a corda do pescoço de adversário, liberando o dito-cujo para disputar a eleição.

Como acreditava que o pleito seria “um passeio”, estava até pensando no modelito que usaria no dia da posse.

Agora, teme nadar, nadar e morrer na beira da praia, deixando o terno pendurado no cabide.