Correio B

TURISMO

A+ A-

Rio de Janeiro é listado como um dos piores destinos entre cidades turísticas mais populares

Pesquisas da Ucrânia e dos EUA divulgadas recentemente posicionam a "Cidade Maravilhosa" no topo da lista de piores destinos entre as cidades turísticas mais populares; saiba por que

Continue lendo...

“O Rio de Janeiro continua lindo/O Rio de Janeiro continua sendo…” Lançada há mais de 50 anos, “Aquele Abraço” (1969) permanece como uma das canções mais populares de Gilberto Gil e já começa de um jeito contagiante, com versos que dificilmente seriam rejeitados por qualquer mortal.

À parte o talento do cantor e compositor da Bahia, o começo da letra cala bem fundo na sensibilidade de quem já esteve por lá ou ao menos deitou os olhos em alguma imagem retratando a beleza da cidade chamada de maravilhosa desde seu hino oficial. Mas duas pesquisas divulgadas recentemente, que viralizaram na internet, chamam atenção para um problema que se tornou, também há décadas, a pedra no sapato do idílio carioca com os turistas.

Trata-se da violência e da sensação de insegurança, que acometem tanto os visitantes quanto os moradores da capital do estado de mesmo nome. Uma lembrança que, infelizmente, foi retomada em Mato Grosso do Sul, uma vez mais com muita contundência, nos últimos dias, em decorrência da morte de Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos.

O jovem de 25 anos, nascido em Campo Grande, estava no Rio para o show de Taylor Swift quando foi barbaramente assassinado a facadas, mesmo sem reagir, durante um assalto na Praia de Copacabana, no dia 19 de novembro. 

Gabriel estudava Engenharia Aeroespacial em Belo Horizonte, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e antes tinha cursado dois anos da graduação em Medicina da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).

DEU NO DAILY STAR

Um dos levantamentos foi realizado, na verdade, há um ano pela norte-americana Armormax, empresa especializada em veículos blindados. Mas foi a divulgação recente, em um jornal inglês, que fez o assunto viralizar. Em sua edição de 14 de novembro, o Daily Star, amparado nos dados da corporação dos EUA, listou o Rio de Janeiro, ao lado de Kingston, capital da Jamaica, e de Acapulco, no México, como a cidade mais perigosa do mundo para turistas.

O motivo: o Rio seria “particularmente” arriscado por causa da “atividade criminal”, tornando-se “inseguro deixar os limites de seu hotel”. A lista original apresenta 22 cidades, com quatro delas recebendo a classificação negativa relacionada aos crimes contra turistas. A capital da Tailândia, Bangkok, no sudeste asiático, aparece na relação da Armormax, mas não é mencionada pelo jornal britânico, que reproduz ainda uma avaliação do poder público sobre viagens ao Brasil.

“Apesar dos altos níveis de criminalidade, a maioria das visitas ocorre sem problemas”, aponta, de modo genérico, o governo do Reino Unido, frisando “que a criminalidade tem alto nível” nas grandes cidades. 
Com quatro imagens mostrando policiais em diferentes regiões do Rio, incluindo uma mulher carregando um bebê na Rocinha, o texto, sem deixar de reconhecer as maravilhas, como o Cristo Redentor, fala sobre a possibilidade de “uma forte presença policial nas ruas”, além de clonagem de cartões e outras fraudes bancárias.

A bela trilha a pé do Corcovado ao Cristo é desaconselhada por causa do risco de assaltos à mão armada. Segundo a Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat), 3.484 casos foram registrados em toda a cidade ao longo de 2022, envolvendo furto, roubo e estelionato.

O clima, as praias, o Carnaval e a gastronomia do Rio são incensados pelo Daily Star, que tampouco relata os motivos – potencial de radiação, acidentes de carro, hipotermia, queda de penhascos, criaturas venenosas, etc. – que fazem de outras cidades da lista da Armormax locais perigosos. Mais de três mil turistas estrangeiros foram vítimas de violência no Rio no ano passado.

UCRÂNIA

Se um mês depois do início da Guerra da Ucrânia, em fevereiro de 2022, a Organização Mundial do Turismo alertava que o conflito com a Rússia poderia paralisar globalmente a retomada pós-pandemia do setor, já em agosto do mesmo ano, pelo menos uma agência da ex-república soviética liderada por Volodymyr Zelensky anunciava pacotes, com passeios a 50 euros cada, para lugares devastados durante os combates.

E é de lá, da Ucrânia, que vem a segunda pesquisa cravando a imagem violenta do Rio. Mais uma vez, o resultado da pesquisa foi divulgado no mês de abril e somente há algumas semanas veio à baila com mais destaque. 

Partindo de seis critérios, a empresa ucraniana desenvolveu um índice de classificação dos lugares conforme a popularidade. Os critérios foram: taxa de retorno de visitantes, acomodações acolhedoras, respeito da comunidade, aceitação da diversidade, felicidade da população local e facilidade de comunicação.

Entre as cidades brasileiras citadas, de um total de 53 em todo o mundo, o Rio de Janeiro ficou na lanterna, juntinho com cidades da Índia, pela má performance nas acomodações e na segurança pública, embora esse quesito não apareça explicitamente entre os critérios. Toronto, no Canadá, conquistou o primeiro lugar no ranking, por ser considerada a cidade mais acolhedora.

Diálogo

Confira a coluna Diálogo na íntegra, desta terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Por Ester Figueiredo ([email protected])

20/02/2024 00h01

Diálogo Foto: Arquivo / Correio do Estado

Continue Lendo...

Fabrício Carpinejar escritor brasileiro

Controle a sua impaciência, a sua grosseria, a sua raiva. Vivemos no escuro das emoções, e você nunca tem ideia do que o coração do outro pode suportar”.

FELPUDA

Prevista para o mês de julho nova alteração em importante cargo. A ideia seria colocar uma figura que possa fazer articulações políticas e fortalecer projeto de poder que foi idealizado para longo período. Dizem que a ordem é começar a barrar, já este ano, o avanço dos partidos adversários que poderiam comprometer a meta estabelecida. Para isso, é necessário alguém que tenha jogo de cintura suficiente para dizer “não” e receber como resposta “um lindo sorriso”. Tarefa para poucos!

Na espera

O ex-deputado estadual Paulo Duarte (PSB), depois de um período roendo as unhas esperando o resultado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a cassação de Rafael Tavares (PRTB), terá de esperar um pouco mais para assumir o cargo.

Mais

Nada que esteja relacionado a possível mudança naquela Corte. É questão burocrática, mesmo: o TSE publicou o acórdão e oficiará o TRE-MS sobre a decisão, que, por sua vez, comunicará a Assembleia Legislativa, e esta convocará o ainda suplente para tomar posse como titular.

Reprodução/ Agência RBS/ Carlos Macedo

 Conhecido pelas composições em preto e branco e por ter acompanhado, por meio das imagens, guerras, revoluções, golpes de Estado e crises humanitárias, o renomado fotógrafo Sebastião Salgado, que completou 80 anos neste mês, decidiu se aposentar. A informação foi divulgada por ele durante entrevista ao jornal britânico The Guardian. Ainda que distante das lentes, Salgado agora se tornou editor do seu próprio arquivo – para se ter uma ideia, há 15 anos, a coleção tinha 500 mil obras.

Adriana JurgielewiczAdriana Soares e Jurgielewicz/ Arquivo Pessoal 

 

Davide Marcovitch/ Alê Virgilio 

 

Sem solução

Lideranças do PL estão tais quais baratas tontas no que se relaciona à escolha de um nome para colocar em cena nas eleições deste ano. Em vez de se unirem, cada um deles está correndo para lados diferentes, sem solução alguma. Assim, estão deixando a decisão para o ex-presidente Jair Bolsonaro, que, por sinal, cancelou a vinda a Campo Grande por conta de evento em São Paulo.

À espera

O presidente estadual do PL, deputado federal Marcos Pollon, nome considerado forte para a disputa da Prefeitura de Campo Grande, não deverá enfrentar a empreitada. Para isso, está anunciando que o partido tem outros três nomes, sendo dois deputados estaduais e um ex-deputado.

Aliança?

Já o presidente municipal do PL, Tenente Portela, defende a possibilidade de o partido fazer aliança com o PP, que tentará reeleger a prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes. Assim, a legenda liberal não teria candidato, mas, ao que tudo indica, não seria essa a ideia do ex-presidente Jair Bolsonaro, líder maior do partido e que chegou, em recente entrevista, a citar o nome do deputado estadual João Henrique Catan.

ANIVERSARIANTES 

Cláudia Dibo de Almeida, 
Ângelo Paccelli Cipriano Rabelo, 
Rosiane Modesto de Oliveira 
(Professora Rose), 
Leandro Pereira,
Eliana Verlangieri Loschi, 
Jorge Miguel da Silva Garcia, 
Domingos Sávio de Souza,
Isac Proença Brum,
João Carlos Cavicchioli,
Rubens Manoel da Silveira, 
Dr. Lúcio Henrique Melke Bittar,
Nelson Pinto Carriço,
José Sagmeister,
Rui Cordeiro da Silva,
Wilson Moraes Chaves, 
Kenia Regina de Souza Pinto,
Lúdio Silva, 
Clodoaldo da Silva,
Ademir de Assis Firmino,
Aude Lessonier,
Maria das Graças Lopes de Leon,
Maycon Douglas de Lima,
Dra. Bianka Karina Barros, 
Dr. Zakaria Muhamad Abdul Hamid Suleiman, 
Mário César Corrêa Marcondes,
Taiguara Alécio de Oliveira,
Rozana Beatriz Franco Bacarro, 
Sérgio Luiz Anache, 
Edna Socorro de Oliveira,
Eduardo Ramos Ribeiro,
José Wilson Costa,
Maria de Fátima Silva,
Pedro Augusto Segatto,
Silvia Segatto,
Eduardo Ahad das Neves,
Adriano Remonatto,
Rodrigo Assef Vieira,
Maria Santa Galarza Gregorio,
Wagner dos Santos Barros,
Wilmar Grimm,
Vanessa Souza da Silva,
Daiane Coelho Rezende Rotta,
Sebastião Gomes de Jesus,
Sergio Mario Botelho de Araujo, 
Edy Reis Ponzini, 
Gabriel Haddad, 
Emy Ohara de Abreu, 
Dalton Scheleder, 
Marcelli Nascimento Martinez, 
Martine Arruda Nogueira Lima, 
Vânia Mayer, 
Tânia Lázara Alves Cavalheiro, 
Klinger Moraes Nogueira, 
Milton Jorge Fiorenza, 
Simone Corrêa Ribeiro, 
Valda Aparecida Rezende, 
Walfrido Ferreira Santos, 
Douglas Oldegardo Cavalheiro 
dos Santos,
Benedito Eugênio Simões da Silva Filho,
Nelson Rubens Rodrigues,
Roberto Lahoud,
Telmo Lara de Souza,
Gabriela Yukari Sakamoto,
Rosemeire Marques de Souza Queiroz,
Eduardo Migliorini,
Agustin Antelo Castedo, 
Paulo Geovani,
Elaine Aparecida Montagna 
de Oliveira,
Marly Aparecida Pereira Fagundes, 
Mário João Domingos,
Eduardo Anderson Pereira,
Luciene Santos de Oliveira, 
José da Silva,
Adriano Verão Aranda,
Fernando Paes de Campos,
Jureide Liducena de Lourdes 
Dutra,
Eduardo dos Reis Vargas,
Luiz Adalberto Philippsen,
Fernanda Lavezzo de Melo,
Marlene Medina Rosa,
Osvaldo Motta Davis,
Elizângela Acosta Ferreira,
Lêda Maria Nogueira Mendes, 
Mauro Cesar Souza Esnarriaga, 
Maria de Lourdes Souza Mendes,
Dr. Roberto Lahoud, 
Eutiques Júlio Savieto,
Valtemir Nogueira Mendes,
Carlos Alberto Toledo da Silva,
Eduardo Macedo Vieira,
Leonildo José da Cunha,
Alessandra de Moura Zanatta,
Paulo Cezar Cruz Saraceni,
Cícero da Conceição,
Diogo Oro,
Jonas Ribeiro de Paula,
Roger Daniel Versieux,
Edilberto Gonçalves Pael,
Idney Zeferino da Silva,
Manuela Berti Fornari Balduino,
Fabiane Alves Mariano,
Osvaldo Vieira de Faria,
Relminson Ulisses dos Santos,
Paulo César Dutra,
Mário dos Reis Rodrigues.

 

 

CINEMA

Mamães e bebês celebram o retorno das sessões do 'CineMaterna' em Campo Grande

Exibição do filme 'Minha Irmã e Eu' acontece amanhã (20), no Cinemark

19/02/2024 17h42

Mães se divertem em opção de lazer possível com os filhos. Divulgação

Continue Lendo...

Para proporcionar um momento de descontração e lazer para as mães acompanhadas de seus bebês, o projeto CineMaterna, em parceria com o Shopping Campo Grande, retorna com suas ações para o ano de 2024. A primeira sessão especial do ano acontece amanhã (20), na Cinemark, às 14h10, marcando o início das atividades para o ano de 2024.

Nesta edição, a comédia nacional 'Minha Irmã e Eu' será a protagonista da tela, contando a história de forma leve e emocionante das irmãs Mirian (Ingrid Guimarães) e Mirelly (Tatá Werneck), que nasceram no interior de Goiás, mas vivem em cidades distintas. Quando a mãe delas desaparece, as diferenças são deixadas de lado, e as irmãs se unem para embarcar em uma jornada em busca dela, uma viagem que promete transformar suas vidas.

Destinada exclusivamente a mães com crianças de até 18 meses, a sessão do CineMaterna vai além da exibição cinematográfica, buscando criar uma experiência inclusiva e divertida. A sala da Cinemark é adaptada para proporcionar conforto aos bebês e mães, dispondo de trocadores, fraldas, pomadas e lenços umedecidos, oferecidos gratuitamente durante o evento.

É importante ressaltar que a iniciativa visa também fomentar debates sobre os desafios e alegrias da maternidade, promovendo um ambiente acolhedor e propício para compartilhar experiências entre as participantes. Além disso, as salas são cuidadosamente preparadas, mantendo uma temperatura amena, som reduzido e iluminação suave, tudo para garantir uma experiência agradável e tranquila para as mães e seus bebês.

O CineMaterna destaca-se não apenas como um evento cinematográfico, mas como um espaço de encontro, troca de vivências e fortalecimento do vínculo entre mães e filhos. Com essa iniciativa, a parceria entre o projeto e o Shopping Campo Grande reforça o compromisso com a comunidade, proporcionando momentos de lazer e integração para as famílias na busca por uma experiência única e positiva para todas as participantes.

Ingressos gratuitos

As 10 primeiras mamães que chegarem ao local acompanhadas de seus bebês serão agraciadas com cortesias, disponíveis 30 minutos antes do início da exibição do filme. Essas cortesias são distribuídas por ordem de chegada, e cada mãe tem direito a uma entrada gratuita, contemplando tanto ela quanto seu bebê.

O CineMaterna, originado em 2008 durante um grupo de discussão sobre parto humanizado e maternidade ativa em São Paulo, começou quando uma mãe expressou sua saudade de ir ao cinema após o nascimento do primeiro filho. Dez mães, inspiradas por essa ideia, decidiram frequentar o cinema com seus bebês, dando início a encontros semanais seguidos por bate-papos em cafés, permeados por momentos de amamentação e trocas de fraldas. Essas experiências permitiram que as mães retomassem sua vida cultural e compartilhassem vivências sobre a maternidade.

Com o sucesso dessa iniciativa, o grupo, após alguns meses, lançou a primeira sessão amigável para bebês, sendo acolhido por uma rede de cinemas que reconheceu o valor da proposta. Desde então, o CineMaterna continua a promover sessões inclusivas, oferecendo não apenas entretenimento, mas também um espaço de compartilhamento de experiências e fortalecimento do vínculo entre mães e filhos.

Sobre o CineMaterna

Nasce oficialmente, em agosto de 2008, o CineMaterna. No dia 26, é fundada a Associação CineMaterna, com a missão ser um "respiro" em meio às transformações da maternidade.

Por meio do acesso a cultura, por intermédio do cinema, tem por objetivo proporcionar a inclusão social, lazer e acolhimento para as famílias que estão vivenciando a incrível jornada da parentalidade, sobretudo para as mulheres no puerpério.

Assine o Correio do Estado.

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).