Esportes

Esportes

De Campo Grande, Éderson conquista a Liga Europa com a Atalanta

Equipe italiana tirou a invencibilidade de 51 jogos do Bayer Leverkusen, e conquistou seu primeiro título continental

Continue lendo...

O volante campo-grandense Éderson está vivendo uma semana mais que especial: no domingo (19), veio sua primeira convocação para a Seleção Brasileira, que disputará a Copa América; nesta quarta-feira (22), conquistou seu primeiro título europeu, a Liga Europa, com a Atalanta, time de Bérgamo, na Itália.

A vitória por 3 a 0 contra o Bayer Leverkusen, atual campeão alemão, marca ainda o primeiro título continental da Atalanta, que está em quinto lugar na Série A (liga nacional da Itália) e já garantiu vaga para a Liga dos Campeões da próxima temporada.

O time, que teve Éderson como titular, voltou a conquistar um troféu de primeiro escalão após 61 anos. Desde 1963, as únicas taças erguidas pela equipe de Bérgamo haviam sido de divisões inferiores da Itália.

Além disso, a Atalanta quebrou a sequência de 51 jogos de invencibilidade do Bayer Leverkusen, que se tornou a sensação europeia da temporada vencendo a Bundesliga de forma invicta, com 28 vitórias em 34 rodadas. A equipe, comandada por Xabi Alonso, não perdia desde o dia 27 de maio de 2023.

A mãe de Éderson, Edilene Lourenço, assistiu à partida diretamente do Aviva Stadium, em Dublin, palco da final. Em vídeo nas redes sociais, ela escreveu: "Super merecedor desse momento! Deus te abençoe mais e mais. Te amo".

Confira:

A Final

A superioridade da Atalanta na partida ficou visível no placar elástico, garantido pelo nigeriano Ademola Lookman, que marcou os três gols do jogo.

O primeiro saiu aos 12 minutos. Ainda no primeiro tempo, aos 26 minutos, o placar foi ampliado com um golaço. A equipe alemã não se encontrou no primeiro tempo, e a Atalanta ficou focada em manter a vantagem.

Naturalmente, o Leverkusen passou a ficar mais com a bola e buscar espaços na defesa adversária. Na segunda etapa, Xabi Alonso trocou um lateral por um centroavante, e tentou mudar a postura da equipe, o que não foi suficiente para diminuir a distância no placar.

A Atalanta se segurou com tranquilidade na defesa, e Lookman marcou seu terceiro gol aos 30 minutos da etapa final.

Éderson na temporada

Atuando como volante, posição que tem como função recuperar a bola e fazer a transição da defesa para o ataque, Éderson participou de 51 jogos na temporada, marcou sete gols e deu uma assistência. Pela Liga Europa, foram 11 jogos e um gol.

Seleção

Éderson foi convocado no último domingo pelo treinador da seleção, Dorival Júnior, para a disputa Copa América.

Inicialmente, a lista de convocados para o torneio continental tinha 23 jogadores, mas com a aprovação da Conmebol para chamar mais três, Dorival Júnior incluiu o volante campo-grandense como uma das opções para o meio-campo do Brasil.

A Copa América deste ano será nos Estados Unidos, do dia 20 de junho a 14 de julho. O Brasil está no grupo D, composto por Colômbia, Paraguai e Costa Rica.

Trajetória

  • Após jogar na base do Desportivo Brasil (SP) desde o sub-15, em julho de 2019 o Cruzeiro se interessou pelo jogador e pagou cerca de R$ 1,6 milhão pelo futebol do volante.
  • Em apenas sete meses no clube mineiro, Éderson se transferiu para o Corinthians a custo zero. 
  • No clube alvinegro, atuou em 25 jogos e marcou 3 gols, fazendo parte do elenco vice-campeão do Campeonato Paulista em 2020. 
  • Em março de 2021, foi emprestado ao Fortaleza, sendo um dos destaques do Campeonato Brasileiro naquele ano.
  • Em janos. 
  • No clube italeiro do ano seguinte o Corinthians deu fim ao empréstimo e acertou a venda do atleta ao Salernitana da Itália, por 6,5 milhões de euriano, se destacou rapidamente, despertando o interesse da Atalanta, que pagou cerca de 22,9 milhões de euros pelo jogador.
  • Segundo o jornal espanhol Mundo Deportivo, clubes gigantes como Barcelona, Liverpool, Manchester United e Milan apresentaram interesse em contar com o futebol do volante campo-grandense para a próxima temporada.

Colaborou: Felipe Machado e Judson Marinho

Com informações de: Folha Press

Assine o Correio do Estado.

Discriminação racial

Acordo evita prisão de torcedores condenados por racismo contra Vinicius Jr.

Ofensas ocorreram durante o jogo do Real Madrid contra o Valencia, em maio do ano passado

12/06/2024 23h00

Viniciu Jr. em ato antiracista durante jogo

Viniciu Jr. em ato antiracista durante jogo

Continue Lendo...

Os três torcedores do Valencia, condenados por insultos racistas contra o jogador brasileiro Vinicius Junior, não irão para a prisão. Condenados pela Justiça espanhola, eles se beneficiarão de uma disposição da lei espanhola que permite o cumprimento da pena em liberdade para réus primários com penas inferiores a dois anos.

Apesar da vontade da La Liga, entidade organizadora dos campeonatos de futebol na Espanha, de ver uma punição mais severa, o acordo foi aceito para evitar que o caso fosse a julgamento. O incidente ocorreu durante o jogo do Real Madrid contra o Valencia, em 21 de maio do ano passado, e inicialmente foi levado à Justiça sob o artigo 510 do Código Penal espanhol, que trata de crimes de ódio. Uma condenação sob esse artigo poderia resultar em penas de um a quatro anos de prisão.

Para evitar o risco de prisão, os advogados dos réus propuseram que eles fossem enquadrados no artigo 173.1 do Código Penal, que aborda delitos contra a integridade moral e prevê penas de seis meses a dois anos. O acordo foi aceito por todas as partes envolvidas, incluindo La Liga, Vinicius Júnior, a Real Federação Espanhola de Futebol e o Real Madrid. Embora La Liga argumentasse que uma condenação por delito de ódio seria mais justa, a decisão foi tomada com base no reconhecimento do crime pelos réus e seu pedido de desculpas.

A pena inicial de um ano foi reduzida para oito meses devido aos atenuantes, e será cumprida em liberdade. Além disso, os torcedores estão banidos de estádios de futebol por dois anos e, daqui para frente, não serão mais considerados réus primários.

Desde 2020, La Liga levou à Justiça 35 casos de racismo ou homofobia nos estádios, sendo 20 deles envolvendo Vinicius Júnior. A condenação recente é histórica, marcando a primeira vez que um caso de racismo é punido pela Justiça na Espanha.

*Com informações de Folhapress

Esportes

"Com 4 votos a 3, TJD absolve Petrallás, que permanece na presidência da federação

O julgamento aconteceu na Câmara Municipal de Campo Grande. A defesa do acusado tem até três dias para recorrer da decisão ao Supremo Tribunal de Justiça Desportiva.

12/06/2024 15h35

Estevão Petrallás foi nomeado cmo gestor interino da FFMS, pela Confederação Brasileira de Futebol

Estevão Petrallás foi nomeado cmo gestor interino da FFMS, pela Confederação Brasileira de Futebol Fotos: Gerson Oliveira

Continue Lendo...

Na noite de ontem (11), o Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso do Sul (TJD-MS) decidiu, por uma margem apertada, sobre as irregularidades na gestão de Estevão Petrallás entre 2016 e 2018, mantendo-o no cargo de presidente interino da federação de futebol (FFMS). O placar foi de 4 a 3, com o desempate realizado pelo presidente do Tribunal, Patrick Hernandes.

O julgamento aconteceu na Câmara Municipal de Campo Grande e foi bastante acalorado, com muitas discussões entre o denunciante e o acusado.

Após os relatores apresentarem seus votos, o advogado do Comercial, Reinaldo Leão, alegou que Petrallás não poderia ter sido indicado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) devido a irregularidades nas prestações de contas da Liga de Futebol Profissional de Mato Grosso do Sul, durante o período em que o atual gestor interino era presidente. 

É importante lembrar que em 2016, a Justiça condenou a Liga de Futebol Profissional, então presidida por Estevão Petrallás, ao pagamento de R$40 mil. Atualmente, o valor da condenação ultrapassa R$131 mil.

Conforme o Art. 67 da Lei nº 14.597 (Lei Geral do Esporte), a denúncia solicitava o afastamento imediato de Petrallás da federação, mencionando sua inelegibilidade.

Depois que o caso veio à tona, o advogado de defesa, Rafael Meirelles, pediu o arquivamento do caso e a manutenção de Estevão à frente da FFMS, frisando que o processo é exclusivamente contra a Liga de Futebol.


A votação …. 

Após as defesas apresentarem seus argumentos, deu-se início à votação, com a presença de sete auditores na mesa, em sessão híbrida.

O primeiro a votar foi o relator da mesa, que se declarou contrário à medida da Procuradoria Geral. Na sequência, Marcelo Carriel seguiu o relator e afirmou que também não poderia ser favorável.

A única mulher na mesa, a auditora Celina de Mello e Dantas Guimarães, foi a primeira a concordar com a denúncia e se opor ao relator. O auditor Munir Yusef acompanhou a colega, assim como Valessa Silvério, resultando até então em 3 a 2 contra Estevão.

Seguindo a votação, o auditor Leonardo Ros Ortiz empatou o placar, deixando para o presidente do Tribunal o desempate.

Em seu momento de fala, Patrick Hernandes decidiu se posicionar contra a medida da Procuradoria Geral, fechando os votos em 4 a 3 a favor de Petrallás.

A decisão foi muito comemorada pelo presidente interino da federação, que permanecerá no comando da federação de futebol pelos próximos 90 dias. O autor da denúncia, o Esporte Clube Comercial, tem até três dias para recorrer ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). 

 

 Assine o Correio do Estado  

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).