Clique aqui e veja as últimas notícias!

DENATRAN

Denatran deve regulamentar veículos autônomos - sem motoristas - neste ano

Para o biênio 2021-2022 também está prevista regulamentação de multas para pedestres e ciclistas
05/01/2021 12:04 - Glaucea Vaccari


Aplicação de multas a pedestres a ciclistas e veículos autônomos (sem condutor) devem ser regulamentadas entre este ano e o próximo pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Portaria com a agenda regulatória do órgão foi publicada no Diário Oficial da União dessa segunda-feira (4).

Últimas notícias

A aplicação de multas para pedestres e ciclistas que andarem fora das áreas permitidas já é prevista no Código Brasileiro de Trânsito, mas precisa de regulamentação para começar a ser aplicada, o que deve acontecer no ano que vem.

Está prevista para este ano a regulamentação do drogômetro, aparelho similar ao bafômetro, que será utilizado para identificar se o motorista fez uso de drogas. O equipamento precisa de regulamentação para ser utilizado nas fiscalizações de trânsito.

Também para este ano está prevista a regulamentação de veículos autônomos, que são automatizados por “robôs”, sem a necessidade de um condutor humano.  

Apesar deste tipo de veículo ainda estar em desenvolvimento, vários países já alteraram a legislação para se adequarem aos carros autônomos. Nos Estados Unidos, por exemplo, o veículo pode rodar nas vias desde que o motorista humano permaneça dentro do carro e possa intervir em casos de emergência.

No Brasil, as normas devem ser regulamentadas até o fim deste ano.

A agenda tem objetivo de determinar as matérias de cunho regulatório ou normativo a serem estudadas pelo Denatran em períodos pré-estabelecidos, para, em seguida, serem submetidos para apreciação e aprovação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Os temas pré-estabelecidos podem sofrer ajustes, mediante indicação do Ministério da Infraestrutura, pasta a qual o Denatran é ligado.

Para este ano, estão previstas:

  • Revisão do processo de formação de condutor;
  • Revisão do Plano Nacional de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans);
  • Incorporação de novos itens de segurança veicular;
  • Revisão e elaboração de normativos sobre a segurança de motociclistas;
  • Revisão de normativo sobre acesso aos dados dos sistemas e subsistemas informatizados do Denatran;
  • Regulamentação do drogômetro;
  • Implantação do visão zero;
  • Campanhas de educação para o trânsito;
  • Harmonização dos normativos sobre transporte de cargas pesadas e excepcionais e incorporação de novas combinações veiculares de carga;
  • Revisão do processo de formação do agente de trânsito;
  • Revisão dos procedimentos de concessão de autorização especial de trânsito;
  • Revisão da regulamentação da pesagem de veículos;
  • Revisão e elaboração de normativos sobre sinalização e infraestrutura viária;
  • Estudo sobre 4º eixo em semirreboques;
  • Estudo sobre a segurança de CVC de 11 eixos e PBTC de 91 toneladas;
  • Revisão do normativo sobre os exames de aptidão física e mental e avaliação psicológica;
  • Regulamentação dos veículos autônomos;
  • Revisão dos normativos de homologação veicular;
  • Regulamentação do Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículo (Siniav);
  • Revisão do normativo sobre placas de sinalização especial de advertência traseira em veículos de carga;
  • Revisão do normativo sobre carroceria basculantes;
  • Revisão do normativo sobre identificação veícular.

Já para 2022, os temas da agenda regulatória são:

  • Regulamentação dos padrões mínimos de segurança viária para o entorno escolas;
  • Regulamentação da inspeção técnica veicular;
  • Revisão da classificação viária para fins de regulamentação de velocidade e de projeto viário urbano;
  • Revisão do normativo sobre a placa de identificação veicular (PIV);
  • Revisão do normativo sobre o exame toxicológico;
  • Revisão do normativo sobre regulamentos de segurança de ônibus duplo piso e inclusão de eixo em ônibus;
  • Revisão do normativo sobre tacógrafo;
  • Regulamentação de vias e áreas para pedestres;
  • Revisão do normativo sobre sinalização de trânsito;
  • Revisão do normativo sobre vistoria veicular;
  • Revisão do normativo sobre requisitos para circulação de veículos inacabados e incompletos;
  • Revisão do normativo de fiscalização do sistema de controle de emissão de ruídos e poluentes de veículos;
  • Revisão dos normativos sobre segurança veicular;
  • Regulamentação de sistema de tração elétrica em implemento rodoviário;
  • Regulamentação da instalação de câmaras de monitoramento interna e externa em caminhões e ônibus para fins de investigação de acidentes;,Revisão do normativo sobre sistemas automáticos não-metrológico;
  • Inclusão de multas ambientais no RENAVAM e RENAINF;
  • Revisão de normativo sobre o transporte de veículos;
  • Regulamentação da aplicação de multa a pedestres e ciclistas;Revisão do normativo sobre placas de identificação nas laterais de reboque ou semirreboque.