Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

INVERNO

Baixa umidade do ar pode causar confusão entre sintomas de Covid-19 e gripe

Especialistas dão dicas de como aumentar a imunidade nesse período
23/06/2020 14:16 - Gabrielle Tavares


 

A umidade relativa (UR) do ar tende a ser menor no inverno, podendo variar entre 20% e 30% neste período, enquanto o índice ideal, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), é que varie entre 50% e 80%. A situação pode interferir nas notificações de Covid-19, já que pode causar problemas respiratórios com sintomas semelhantes aos da doença.

Em Campo Grande, a umidade mínima relativa do ar é de 25% nesta terça-feira (23). Em Dourados, epicentro da doença em Mato Grosso do sul, é de 30% e amanhã, quarta-feira (24), o índice vai diminuir ainda mais, ficando em 24%.  

A UR é a quantidade de água na forma de vapor que existe na atmosfera no momento, em relação ao total máximo que poderia existir, na temperatura observada. O baixo índice pode resultar em complicações alérgicas e respiratórias, devido ao ressecamento de mucosas, ressecamento da pele, irritação dos olhos, entre outros.

De acordo com pneumologista Ronaldo Perches Queiroz, a baixa umidade pode agredir as vias aéreas e problemas respiratórios podem surgir de uma forma mais intensa. Além disso, nesta época do ano é comum surgimento de gripes e resfriados.

“Os sintomas são muito semelhantes aos da Covid-19, então é muito importante que pacientes que apresentarem tosse, coriza, febre e eventual falta de ar procurem assistência médica. É preciso muito cuidado para diferenciar gripes e resfriados comuns dessa época dos sintomas do coronavírus”, explicou o médico.

Já o otorrinolaringologista Bruno Higa Nakao disse que pessoas que sofrem com alergias respiratórias tendem a piorar. “Espirros, irritação, ardência ou obstrução nasal, coriza e casos de exacerbação de sintomas de bronquite ou asma brônquica podem ocorrer. Além disso, o tempo seco prejudica o funcionamento da mucosa respiratória, pois facilita a infecção secundária por vírus e bactérias”, relata.

Ronaldo reforçou as recomendações para evitar aglomerações, manter o isolamento social, ingerir bastante líquidos e ter uma alimentação saudável. Colocar aparelhos umidificadores de ar em casa, na sala ou no quarto, também é uma opção.  

“Para quem não tem ou não tem condições de comprar, recomendo que coloque uma bacia de ar em baixo da cama na hora de dormir, ou mesmo uma toalha molhada na janela, para que possa melhorar a umidade do ambiente”, concluiu o pneumologista.

Bruno completou as recomendações e afirmou que o uso de ar-condicionado deve ser evitado. “Ressecam ainda mais o ambiente. Também, se possível, evitar banhos quentes e demorados, que pioram ou aumentam o ressecamento da pele”, acentuou.

 

Felpuda


A futura composição  dos 29 vereadores  em Campo Grande poderá ser diferente  da que foi oficializada, segundo o que  se tem ouvido,  com certa frequência, nas rodinhas de conversas dos meios políticos.  

Nova distribuição  das cadeiras poderá ocorrer e, assim, quem está prestes a entrar com pompa e circunstância poderá nem passar pela porta de entrada  e tomar posse de cadeira  para chamar de sua.  

O caldeirão está fervendo.