Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VEJA O VÍDEO

Primeiro internado na UTI do Regional com coronavírus tem alta hoje

"Eu venci o Covid-19", diz Edgar ao deixar UTI
20/04/2020 12:02 - Izabela Jornada


 

O primeiro paciente internado com Covid-19 no Hospital Regional Rosa Pedrossian, de Campo Grande, teve alta na manhã dessa segunda-feira (20). Edgard das Neves Pereira, de 51 anos entrou no hospital no dia 23 de março e ficou entubado por quase um mês. Quando as esperanças pareciam que iam acabar, o paciente, que tinha várias comorbidades, conseguiu vencer o novo coronavírus. "Amigos, Deus continua sendo fiel e sendo Deus... quero agradecer toda a equipe multidisciplinar do Hospital Regional que não mediram esforços para que ele saísse desse momento como vencedor", diz parte de postagem de uma amiga da família de Edgar, Andrea Alves Ferreira.

No fim da manhã de hoje, profissionais da saúde, que estiveram a frente dessa batalha com Edgar, fizeram um corredor para “o vitorioso passar”. Com aplausos da equipe, Edgar deixou a UTI e segue para o quarto. “Estamos muito felizes, porque os pacientes estão se recuperando”, disse uma das enfermeiras que atua na ala de isolamento do hospital.

Na última sexta-feira (17), a esposa de Edgar, Deanie Valeska Arte Ortiz Pereira declarou que faltava pouco para o pesadelo acabar. Apesar do paciente sempre apresentar estabilidade, a preocupação era grande, pois Edgar tinha várias comorbidades, como diabetes, obesidade e hipertensão. 

Os boletins enviados para familiares, pelo hospital, apontavam que Edgar não apresentava melhoras, mas também não piorava. “Ele está estável”, afirmava a esposa.

De acordo com profissionais da saúde que trabalham no hospital, vários medicamentos estavam sendo administrados no paciente, entre eles a hidroxocloroquina e a azitromicina. Aproximadamente, ainda estão internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Regional, três a quatro pacientes com Covid-19.

A luta de Edgar começou no dia 23 de março, quando deu entrada na ala de internação do Regional. Depois de quase sete dias, o paciente teve que ser transferido para a UTI, pois apresentava febre e raio x do pulmão comprometido, com diagnóstico para pneumonia que resultou em água nos órgãos. Devido a isso, Edgar foi submetido a uma drenagem no dia 4 de abril. 

A febre já tinha passado e depois da drenagem, os raio x do paciente apresentavam melhoras. Porém, ele se alimentou por sonda durante todo o período que esteve na UTI. 

No dia 11 de abril, com melhoras na oxigenação, Edgar foi submetido a uma traqueostomia para não precisar usar mais o tubo de respiração e ser liberado dos sedativos. Em todo momento de internação, os rins e a pressão de Edgar estavam bem e ele não precisou de medicamentos para ajudar a urinar e nem para controlar a pressão arterial.

EXAME 

Apesar de Edgar sair da UTI com a placa apontando que venceu o Covid-19, a reportagem do Correio do Estado fez vários contatos com a diretoria do hospital e todas as vezes teve como resposta que o paciente não estava confirmado para a doença. Existiu a suspeita também que o vírus poderia ter sofrido uma mutação no organismo de Edgar. De acordo com a diretoria do Regional, os exames de Edgar deram inconclusivos, porém, familiares e alguns profissionais da saúde que estavam cuidando do paciente informaram que o exame era confirmado para o novo coronavírus. 

Médico explicou que o resultado do exame "veio coronavírus, só não veio coronavírus 19, mas ele teve contato com Covid nos Estados Unidos e com parentes doentes. O raio-x compatível, tomografia compatível, exame de sangue compatível, a gente tratou como se fosse e ele respondeu ao tratamento. Não é porque o exame veio negativo que o paciente não teve a doença e em medicina, o quadro clínico é muito mais importante do que o exame laboratorial, mas esse caso aí é esse mesmo que veio um tipo de coronavírus que não é o Covid-19. Estamos vivendo uma epidemia de Covid-19, vem o coronavírus, eu não vou pensar em outro né? Vou pensar só nesse mesmo", explicou o médico.

*Matéria editada para acréscimo de informações às 13h19

 
Primeiro internado na UTI do Regional com coronavírus tem alta hoje - Redes Sociais
 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.