Correio B

Diálogo

A+ A-

Confira a coluna Diálogo na íntegra, desta quinta-feira, 4 de abril de 2024

Por Ester Figueiredo ([email protected])

Continue lendo...

Pablo Neruda - poeta chileno

"Se sou esquecido, devo esquecer 
também, pois amor é feito espelho: 
tem que ter reflexo”.

FELPUDA

Em município do interior de MS, está voando penas para todos os lados em ninho tucano. Três são os interessados na indicação para disputar a prefeitura, mesmo diante do fato de o atual prefeito, que entregará o cargo, estar caindo pelas tabelas. Aliás, somando os índices de todos eles em pesquisas já divulgadas, o resultado é empate técnico, com adversário se apresentando contentinho que só. Como a eleição para prefeito é majoritária, os índices somados não significam nada. Não falta quem diga que é a tal da tragédia política anunciada.

Babado

Fortíssimos comentários nos bastidores políticos são de que pretenso pré-candidato a prefeito de Campo Grande poderá ser defenestrado antes de esquentar o banco.

Mais

Sem nenhuma bagagem administrativa, ele teria se tornado “favorito’’ – e não por mérito. A real situação, dizem, foi esclarecida para a cúpula, que poderá mudar o rumo.

Localizada em região badalada e frequentada por quem curte reunir amigos em bares e botecos, a Rua Arnaldo Quintela, que fica em Botafogo, no Rio de Janeiro, foi eleita a oitava mais legal do mundo pela revista Time Out, edição deste ano. Segundo o guia da revista, o local tem mais de 30 opções de bares e restaurantes. O primeiro lugar do ranking ficou com a High Street, em Melbourne, na Austrália, seguida da Hollywood Road, em Hong Kong, e Décimo Primeiro Leste, em Austin, no Texas (EUA).

Paulo Cesar Magalhaes Ferreira e Vanda IaraRodrigo e Renata Barros

Martelos

Três partidos políticos estão com seus pré-candidatos já definidos para a briga pela prefeitura da Capital. O PP vem com Adriane Lopes para a reeleição, enquanto o PSDB aposta suas fichas no deputado federal Beto Pereira. O União Brasil bateu o martelo, no dia 2, pelo nome de Rose Modesto, como estava previsto. Outras siglas mais conhecidas ainda estão em clima de dúvida cruel para fechar a questão. Não decidiram se oficializam nome ou se fazem alianças.

Portas

As legendas partidárias continuam batendo as portas na cara de quem busca algum abrigo em suas hostes, mas trazendo na bagagem uma série de problemas. Vereador de Campo Grande estava animadinho para se filiar em nova sigla, sem atentar pelo rastro de “bombas” (políticas e outras nem tanto) que vem deixando desde quando entrou para a vida pública. Com a recusa, está bicudo que só e criticando os donos das chaves.

Na briga

O senador Delcídio do Amaral (PRD) quer voltar à vida pública pelas mãos de seus conterrâneos de Corumbá. Ele tentará conquistar a prefeitura de sua terra natal e enfrentará coalisão de legendas que não estão dispostas a fazer feio. O PSB, por exemplo, fez aliança com o PSDB e, além de almejar a conquista da administração municipal, quer ter forte representatividade na Câmara Municipal corumbaense.

Aniversariantes

Estefânia Recalde de Carvalho, 
Rejane Velasco de Souza,
Humberto Augusto Miranda Espíndola,
Emilcy Thomé Gomes (Miska),
Meire Tenuta,
Deusdedit Ferreira de Oliveira,
Dra. Isolete Lins Campestrini,
Jair Ferreira da Costa,
Marina Noeko Mitsuyasu,
José Otaviano Tenório,
Nelson Yoshikasu Sano,
Marlúcia Lopes da Silva Marques,
Solindo Medeiros e Silva,
Tânia Rita Machado,
Cleversson Golin,
Rubens Cox de Moura Leite,
Edilberto Rosário,
Regiane Cristina Cardoso Chiad,
Mara Lima, 
Alessandro Klidzio,
Francisco Dall Agnol,
Auro da Silva,
Dra. Agatha Christie Fernandes Molinari,
Roberto de Castro Cunha,
Dr. José Francisco Malmann,
Jair Dorval,
José Rodrigues de Faria,
Rosangela de Lourdes Silva,
Luiza Ribeiro Gonçalves,
Isabela Oliva,
Yvie Cesco,
Marinalva Pereira,
Karla Leticia de Paula Oliveira,
Adilson Edson Reich,
Isabelle Simplicio,
Antonio Agostinho do Nascimento,
Eroni Reis Brunet Lopes,
José Viana,
Quintina Bueno de Oliveira,
Sônia da Silva,
Mariana Franke Viegas,
Karolinne Sotomayor Azambuja Canazilles,
Jackelinne Sotomayor Azambuja,
Isabella Machado Pereira,
Andrey Elesbão da Silva,
Jefferson Betfuer,
Dr. Edson Setsuo Norito,
Solange Mara Pires,
Thaylise da Cruz Queiroz,
Zoé Machado Branco de Freitas,
Ezaldino Xavier,
Ary Teodoro dos Santos,
Paulo Henrique Oliveira e Silva,
Ailson Garai da Silva,
Danielle Ujacov Nogueira,
Marisa Marinho Américo dos Reis,
Magda Mendes Peron,
Hugo Borges Soares Neto,
Aluísio Alexandre Benevides,
Marlene Vilarinho Albuquerque,
Lidiane Espíndola da Silva,
Cristiano Figueiró,
Pedro Paulo Pancoti,
Evaldo Antônio Machado da Silva,
Márcio José Buffone de Oliveira,
Miriam Miyahira,
Dra. Vera Helena Bastos Ribas,
Dra. Lenita Nogueira Osório Araujo,
Osnei Okumoto,
Alayde Flores,
Miriam Barros de Freitas,
Ana Claudia da Silva Sanchez,
Irene Hvala Ferreira,
Jorgina Moraes Freitas,
Carla Jorges,
Alice da Costa Cortez,
Esttely de Oliveira Chaves,
João Ferreira Dias,
Wilson Pereira Nogueira,
Priscila Flores,
Adão Gonçalves Amorim,
José Roberto do Nascimento,
Maria Anete Barros,
Pedro Vieira,
Zélia Nakazone Teruja,
Ingrid Alvarenga Brega,
Elma Penteado Santana,
Renata Santos Vieira,
Otávio Carvalho Cabreira,
Maria do Carmo Contar,
Rafael Nelson Canello,
Marleide Gonçalves Puig,
Neida Emilia Dhein Monte,
Eny Cleyde de Mendonça 
Sartori Nogueira,
Cristiane de Almeida Coutinho,
Diogo de Meldau Benites,
Jorge Miguel Henn,
Jean Benoit de Souza,
João Augusto Capeletti,
Débora Regina Nogueira Perin,
Elizandra Aparecida Cassaro,
Silvana Tapias Nardão Stucchi,
Fernando César Vinholi,
Fabiana Deco Stevanato,
Jahil Pessoa de Lima,
Fernanda Faro Cavalcante Poli,
Aldineia Aparecida Graf da Silva,
Aline Cristina Padovam da Fonseca.

Colaborou Tatyane Gameiro

Projeto cultural

Após encantar alunos, show "Pop & Poesia" chega a mais três escolas a partir de hoje

Jerry Espíndola e Ju Souc levam clássicos regionais aos estudantes do EJA da Rede Municipal de Ensino com sucesso

15/04/2024 15h23

As últimas apresentações do "Pop & Poesia" estão prontas para conquistar mais uma vez o coração dos alunos do Eja. Foto: Leandro Marques

Continue Lendo...

O projeto "Pop & Poesia" está chegando ao fim com três apresentações emocionantes programadas para a próxima semana em escolas de Campo Grande. Sob a liderança dos talentosos músicos e amigos Ju Souc e Jerry Espíndola, os próximos shows estão marcados para os dias 15, 16 e 17 de abril, sempre às 19h30.

Depois de oito apresentações bem-sucedidas em escolas de bairros periféricos da capital, o projeto continua sua missão de compartilhar cultura e emoção. As apresentações continuam a acontecer em escolas municipais de diversos bairros, proporcionando uma experiência enriquecedora aos alunos do Ensino de Jovens e Adultos (EJA).

A singularidade do "Pop & Poesia" reside na excelência musical dos artistas e na interação calorosa com o público. Com um repertório criteriosamente selecionado, os espectadores terão a oportunidade não apenas de apreciar clássicos regionais, mas também de conhecer novas composições fruto da parceria entre os músicos. O objetivo do projeto é envolver as pessoas na rica cultura regional e despertar a curiosidade sobre as histórias por trás das músicas.

Marlene Barros, uma estudante de 40 anos que está concluindo o Ensino Fundamental na Escola Municipal Profª Maria Regina de Vasconcelos Galvão, expressou sua gratidão pela oportunidade de vivenciar o show.

"Eu gostei muito do show, muitas músicas da minha infância, que ouvia bastante e me trazem muitas recordações boas."

A diretora da escola, Ângela Maria de Brito, também elogiou a iniciativa e compartilhou o encantamento dos alunos com o espetáculo.

Tem muita gente aqui que nunca foi num show na vida, nunca viu música ao vivo e todos estamos encantados com o que vimos hoje”, afirma.

Com a promessa de noites repletas de emoção, cultura e entretenimento, as últimas apresentações do "Pop & Poesia" estão prontas para conquistar mais uma vez o coração do público campo-grandense.

O "Show Musical - Pop & Poesia" é um projeto financiado pela Lei Paulo Gustavo (LPG) do Ministério da Cultura, Governo Federal, por meio de edital da Secretaria de Cultura e Turismo de Campo Grande. Mais informações podem ser encontradas no Instagram (@jerryespindola) e (@soucju).

Confira a programação:

- Segunda-feira (15 de abril) - E. M. Prof. Antônio Lopes Lins, rua Cibele, 460 - Portal Caiobá;
- Terça-feira (16 de abril) - E. M. Carlos Vilhalva Cristaldo, rua Pádua Gazal, 13 - Jardim Aeroporto;
- Quarta-feira (17 de abril) - E. M. José Mauro Messias da Silva, Rua Ivo Osman Miranda, 13 - Vila Moreninha IV.

*Com informações da assessoria

Assine o Correio do Estado.

 

PLATAFORMAS DIGITAIS

Confira as sugestões de filmes e séries desta semana

A dica da semana é o filme brasileiro "Rio 40 graus"

15/04/2024 14h34

"Rio 40 graus" está disponível no Globoplay e na Amazon Prime Video Divulgação

Continue Lendo...

“Rio 40 graus” é considerado um marco do cinema brasileiro, filme de Nelson Pereira mostra o Rio de Janeiro para além do estereótipo e possui críticas ainda muito relevantes para a cidade

Um dos mais importantes filmes do cinema nacional, “Rio 40 graus” (1955) foi o primeiro longa-metragem do cineasta Nélson Pereira dos Santos e um precursor do movimento chamado “Cinema Novo” no Brasil. Ao passo que as grandes companhias cinematográficas do país na época se preocupavam em tentar reproduzir um estilo hollywoodiano de contar histórias, “Rio 40 graus” inaugurou uma nova linguagem ao retratar o Rio de Janeiro – na época, capital do país – de uma forma realista, sem os floreios de “cidade maravilhosa” que povoavam o imaginário das pessoas. Atualmente, o filme está disponível no Globoplay e na Amazon Prime Video.

Uma espécie de drama com documentário, “Rio 40 graus” acompanha a trajetória de 5 meninos de uma favela carioca em um dia de domingo. Juntos, Zeca, Sujinho, Jorge, Paulinho e Xerife saem pelos pontos turísticos da cidade (Maracanã, Quinta da Boa Vista, Copacabana, Corcovado e Pão de Açúcar) para vender amendoim. Além de usarem o dinheiro para ajudar suas famílias, em especial Jorge – cuja mãe está doente e precisando de dinheiro para comprar remédios –, os meninos também desejam usar parte do valor arrecadado para comprar uma bola de futebol. Ao mesmo tempo, o filme aborda um conjunto de tramas paralelas, como a chegada de um coronel para visitar o Corcovado e a gravidez de uma migrante nordestina.

Apesar de, há muito tempo, o filme ser considerado um marco do cinema nacional, nem sempre foi assim. Na realidade, o longa sofreu com a censura na época do lançamento e a sua exibição foi proibida nos cinemas do país. O filme chegou a ser acusado de ser uma grande mentira e espalhar uma visão muito negativa da cidade – que, inclusive, nunca havia chegado aos 40° C de temperatura. Houve uma campanha para liberar a exibição do filme, que teve repercussão internacional entre artistas e intelectuais. A obra conseguiu sair da lista de filmes proibidos apenas no governo de Juscelino Kubitschek, em 1956.

 

A Disney Plus disponibilizará “Under The Bridge”, um original Hulu, no dia 17 de abril

A Hulu é uma plataforma de streaming norte-americana que vem se destacando no mercado por suas produções originais bastante premiadas, como foi o caso de “The Handmaid 's Tale” (2017). O serviço da empresa não está disponível no Brasil, porém, através de parcerias com outras plataformas, é possível assistir esses originais no país. Esse será o caso com o novo original da Hulu, “Under the Bridge”, uma série de “true crime” baseada no livro homônimo da autora canadense Rebecca Godfrey. Dessa vez, a responsabilidade de distribuir o original ficou a cargo da Disney Plus, que disponibilizará a série no Brasil a partir do dia 17 de abril em sua plataforma.

A série acompanha as investigações de um crime real que chocou o Canadá, no ano de 1977.  A história começa com o desaparecimento de uma menina de 14 anos chamada Reena Virk, que saiu para encontrar as amigas em uma festa e nunca mais voltou. Quando a adolescente é encontrada morta de uma forma brutal, a investigação corre para tentar encontrar os responsáveis pelo crime. Dentre os principais suspeitos estão um grupo de 7 meninas e um menino, todos entre 14 e 16 anos de idade.

“Under The Bridge” aborda o caso pelos olhos da escritora Rebecca (Riley Keough) e da policial local Cam (Lily Gladstone), que unem forças para tentar desvendar os acontecimentos que levaram à morte da jovem. Juntas, elas começam a investigar a realidade dos adolescentes acusados e, com diferentes abordagens, conseguem fazer com que a verdade vá se revelando até que o caso seja concluído de forma inesperada. O caso de Reena Virk, na época, escancarou de forma trágica os perigos do bullying e suas consequências desastrosas para os jovens. Ajudou a mostrar o quanto era importante que o assédio moral nas escolas fosse um tópico mais discutido e combatido no país – e no mundo.

 

Nova série da Netflix mergulha mais fundo no universo de “Sandman”, criado por Neil Gaiman, e conta a história de dois meninos que investigam mistérios depois da morte

Um dos escritores mais famosos e bem-sucedidos da literatura contemporânea, o autor britânico Neil Gaiman tem uma obra bastante versátil, que vai desde livros e contos, até histórias em quadrinhos e séries televisivas. Dentre os seus trabalhos mais conhecidos, estão “Sandman” (1989) – que ganhou nove Eisner, importante prêmio da indústria norte americana de quadrinhos –, “Deuses Americanos” (2001), “Coraline” (2020) e “Good Omens” (2019). As histórias criadas por Gaiman são um prato cheio para os amantes de fantasia e do macabro, uma vez que o escritor consegue manipular com maestria o que é conhecido como “o desconhecido”, criando novas realidades a partir de um universo pré-existente.

Sendo assim, todas as vezes que as histórias de Gaiman recebem uma adaptação cinematográfica, elas recebem uma atenção especial. Continuando uma parceria frutífera com a Netflix, no dia 25 de abril chegará à plataforma de streaming mais uma parte do universo criado pelo autor em “Sandman”. Com o título de “Garotos Detetives Mortos”, a primeira temporada do original contará com 8 episódios e dará um espaço narrativo especial para dois personagens que aparecem, de relance, na edição de 1991 de “Sandman”. Depois dessa aparição, a dupla até ganhou uma série de HQs próprias, que compunham o universo de spin-offs de “Sandman”.

Em “Garotos Detetives Mortos”, os protagonistas são os personagens Edwin Paine (George Rexstrew) e Charles Rowland (Jayden Revri), dois jovens britânicos que se conheceram após a morte e se tornaram melhores amigos. Juntos, os dois fantasmas fogem do Inferno e da Morte para solucionar mistérios no plano Mortal. Ao longo das investigações, a dupla ajuda outros fantasmas a solucionar os casos que levaram às suas respectivas mortes. Os protagonistas também irão contar com a ajuda da vidente Crystal Palace (Kassius Nelson) e de sua amiga Niko (Yuyu Kitamura). Juntos, eles vão encarar diversos desafios, como bruxas poderosas e seres sobrenaturais.

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).